Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Patrick Vieira e Vilson pedem "50%" de Ademir da Guia e César Maluco

William Correia São Paulo (SP)

Patrick Vieira e Vilson foram os jogadores do elenco atual escolhidos como ‘modelos’ para a apresentação da nova camisa do Palmeiras e, por conta de sua idade, não puderam ver os homenageados Ademir da Guia e César Maluco em campo. Mas sabem bem que os dois ídolos servem de inspiração.

“Não lembro deles porque sou novo, né?”, sorriu Patrick Vieira, que nasceu em 1992, quase 20 anos após a aposentadoria dos ex-jogadores, e arrancou gargalhadas dos presentes no salão nobre do Pacaembu, inclusive de Ademir e César, que assistiam a tudo da primeira fileira de cadeiras, em frente ao palco. “Pareço ser um pouco velho, mas sou novo. Não tive a honra de acompanhá-los”, completou Vilson, de 1989.

Mas a história dos dois ex-atletas presentes é conhecida. Em sua marcante passagem pelo clube entre 1961 e 1977, que o fez virar busto no Palestra Itália e ser considerado por muitos o maior ídolo da história do Palmeiras, Ademir da Guia conquistou cinco Brasileiros e cinco Paulistas, entre outros títulos, enquanto César Maluco somou dois Paulistas e cinco Brasileiros, tornando-se o segundo maior artilheiro da história do Verdão, com 180 gols pela equipe entre 1967 e 1974.

Fernando Dantas/Gazeta Press
O ex-atacante César Maluco e o ex-meia Ademir da Guia servem de inspiração para o elenco atual na Série B
“Já vi imagens deles. Tem uma grande foto do Ademir lá no centro de treinamento, falando que ele é o Divino, e conheci bastante o César também”, relatou Patrick Vieira. “Quem faz história, fica para sempre. Queremos fazer metade do que fizeram e conseguir os nossos objetivos daqui para frente”, prosseguiu Vilson.

Um título em comum de ambos, presentes no time que encantou o País no início da década de 1970 e foi chamado de Segunda Academia, inspira o novo uniforme: o Brasileiro de 1973. “Espero que a camisa dê sorte, que seja um ano vitorioso para nós e que consigamos metade do que eles conseguiram”, disse Patrick Vieira.

Encantado com a nova vestimenta, Paulo Nobre pediu mais do que um pano como motivação ao elenco atual. “A história vitoriosa do Palmeiras é uma fonte de inspiração diária para qualquer jogador que veste essa camisa”, discursou o presidente.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade