Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol - ( - Atualizado )

Por ato de indisciplina, Jorge Henrique é afastado do grupo do Timão

Marcos Guedes São Paulo (SP)

O atacante Jorge Henrique está afastado do grupo de jogadores do Corinthians. A notícia foi dada por Duílio Monteiro Alves, diretor adjunto de futebol do clube, que preferiu não entrar em detalhes sobre o problema que fez essa decisão ser tomada.

“É uma questão que vamos tratar internamente. Ele vai continuar treinando, mas separado dos demais jogadores. Nossa prioridade é o grupo neste momento”, afirmou o dirigente, sem definir um tempo para o afastamento e se há possibilidade de reversão da punição.

Segundo Duílio, a decisão foi tomada pela diretoria e pelo técnico Tite. A situação será revista após o término do Campeonato Paulista, cuja final começará no próximo domingo. Uma semana depois, o Timão brigará com o Santos pelo título na Vila Belmiro.

Jorge Henrique não treinou com os demais atletas no último sábado, antes da semifinal do Estadual contra o São Paulo, dizendo estar com problemas familiares. Ele acabou sendo cortado da lista de atletas para o confronto com o Tricolor.

Divulgação/Agência Corinthians
Jorge Henrique foi ao Morumbi no último domingo, mas não ficou no banco de reservas (foto: Daniel Augusto Jr.)
Duílio chegou a dizer que o ato de indisciplina ocorreu na terça, negando relação com a ausência na atividade do fim de semana. Depois, explicou que na verdade a decisão é que foi tomada “entre terça e quarta-feira” e comunicada nesta quinta ao atleta.

“Ele entendeu. Lógico que não gosta, mas entendeu a posição”, afirmou o diretor, que negou algumas das hipóteses formuladas para o motivo do afastamento. Segundo ele, a razão não foi insatisfação com a condição de reserva ou qualquer tipo de agressão física.

O atleta de 31 anos tem contrato até o fim de 2014, mas não há nenhuma garantia de que ele seja cumprido. Dada a gravidade da situação, é um bom palpite apontar o fim da linha para o camisa 23 no clube alvinegro. “É difícil falar agora. É uma coisa recente. Nossa diretoria nunca tinha tomado esse tipo de atitude. Não é uma situação simples”, comentou Duílio Monteiro Alves.

Jorge é um nome marcante do Corinthians nos últimos anos. Ele chegou em 2009, logo após o acesso à Série A do Campeonato Brasileiro, e conquistou vários títulos. Decisivo no Paulista e na Copa do Brasil em seu primeiro ano no time, foi importante também no triunfo no Nacional de 2011, deixando na história o chute no ar que deu para provocar o palmeirense Valdivia no jogo do título. Foi também titular na Copa Libertadores e no Mundial do ano passado.

O jogador ficou na reserva durante muitos momentos em sua trajetória em preto e branco, mas sempre buscou seu espaço nas horas decisivas. Na atual temporada, mais uma vez, acabou perdendo terreno diante da concorrência de Guerrero, Emerson, Romarinho e Alexandre Pato.

O camisa 23 -- que se chama Jorge justamente por ter nascido em 23 de abril, dia do santo padroeiro do Corinthians -- é um jogador querido no elenco, que foi informado sobre o afastamento antes do treino desta quinta. De acordo com o diretor adjunto de futebol, houve compreensão: “Eles sabem que a gente se preocupa com o grupo como um todo”.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade