Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Preocupação do Palmeiras é com velocidade e contra-ataques do ASA

Maceió (AL)

Além dos 125 km de viagem para Arapiraca, no interior de Alagoas, e o gramado do estádio Coaracy Fonseca, o Palmeiras destaca outro ponto a gerar atenção no ASA: a velocidade do adversário. A ordem é evitar espaços para o time da casa contra-atacar na partida das 21h50 (de Brasília) desta terça-feira.

“O professor ainda não conversou muito sobre o time deles, mas sabemos que é uma equipe rápida, com jogadores rápidos. Precisamos eliminar os contra-ataques deles”, comentou Ayrton, logo após o treino no estádio Rei Pelé, em Alagoas – após a atividade, o elenco partiu de ônibus para a cidade do jogo.

Mesmo sem Gilson Kleina ter passado ainda todos os detalhes do adversário, alguns jogadores acompanharam o empate por 1 a 1 entre ASA e Paysandu na sexta-feira à noite, em Belém. Ayrton foi um deles. “Precisaremos tomar cuidado e não dar espaços na defesa. Eles vão jogar para cima para vencer em casa. Temos que entrar com inteligência e vontade.”

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Ayrton admite maior preocupação defensiva e cobra "sangue na veia" para o time vencer em Arapiraca
O próprio lateral direito sabe que precisará dobrar seus cuidados defensivos. Apesar de ter sido responsável pelo cruzamento preciso que gerou o gol de Tiago Real na vitória por 1 a 0 sobre o Atlético-GO, na estreia do Verdão na Série B do Brasileiro, Ayrton não tem tanto espaço para ir à frente no 4-3-3 armado por Kleina – embora a possível entrada de Ronny no lugar do machucado Vinicius centralize mais o jogo.

“Quando jogamos com dois mais abertos, a passagem dos laterais fica mais difícil porque já vai ter marcação ali nos atacantes, o espaço já estará preenchido. Vamos esperar a hora certa ou uma inversão de jogada para atacar e buscar os gols”, comentou Ayrton.

Tática à parte, a obrigação é de que o time demonstre o “sangue na veia” que o presidente Paulo Nobre tanto exalta na equipe. “Precisamos fazer por merecer. Se não correr, não demonstrar determinação, vai ser complicado. Eles sabem jogar naquele gramado”, ressaltou Ayrton.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade