Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Presidente da Ponte reitera confiança em Guto e assegura permanência

Campinas (SP)

Eliminada nas quartas de final do Campeonato Paulista e já classificada para terceira fase da Copa do Brasil, a Ponte Preta começou esta temporada com bons resultados, mas o treinador Guto Ferreira não se livrou de boatos sobre possível demissão. No entanto, o presidente do clube campineiro, Márcio Della Volpe, desmentiu os rumores sobre a saída do técnico e garantiu sua permanência para a sequência deste ano.

“Na realidade, nem deveríamos estar aqui para falar disso, às vésperas de um jogo que vale um título, ainda que não seja aquele que queríamos, para falar de algo que nem a diretoria nem o Guto está cogitando. Ele é o treinador para o Campeonato Brasileiro, tem contrato a cumprir com a Ponte e queremos que ele cumpra esse vínculo”, disse em entrevista concedida ao lado do treinador, do executivo de futebol, Ocimar Bolicenho, e do gerente Marcos Vinicius.

Técnico da Ponte Preta desde setembro do último ano, quando substituiu Gilson Kleina, Guto Ferreira conseguiu manter o time alvinegro na elite do futebol nacional e começou esta temporada com desempenho promissor. A equipe campineira encerrou a fase de classificação do Campeonato Paulista na segunda colocação, mas sucumbiu por 4 a 0 diante do Corinthians, nas quartas de final, no estádio Moisés Lucarelli.

Com este resultado, a equipe campineira entrou na disputa pelo título do Torneio do Interior. A Ponte Preta superou o Linense nas semifinais e garantiu vaga na final. Na primeira partida, empate por 0 a 0 com o Penapolense, fora de casa. Agora, tem a chance de conquistar o troféu no Moisés Lucarelli, neste sábado, às 18h30 (de Brasília).

“A decepção por um resultado não pode ser transformada em decepção com tudo o que foi e está sendo feito. Eu torço para a Ponte, então é óbvio que fiquei chateado, a diretoria ficou chateada, o elenco e a comissão ficaram chateados. Contudo, isso foi pela derrota, e não pelo trabalho”, encerrou.

Guto Ferreira tem contato com a Ponte Preta até 31 de dezembro deste ano. A multa rescisória é avaliada em cerca de R$ 500 mil. Nesta temporada, o treinador comandou o time alvinegro em 24 partidas, obtendo 14 vitórias, oito empates e duas derrotas.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade