Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Presidente do Sport é punido por declaração sobre Leomar e Leão

Recife (PE)

As declarações do presidente do Sport, Luciano Bivar, sobre um possível esquema envolvendo o técnico Leão que levou o volante Leomar a ser convocado para defender a Seleção Brasileira na Copa das Confederações de 2001 resultaram em punição para o dirigente. O julgamento realizado pelo Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) nesta sexta-feira decidiu afastá-lo por 180 dias de suas funções como dirigente de futebol rubro-negro.

A condenação de Bivar foi baseada no artigo 221 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) por “dar causa, por erro grosseiro ou sentimento pessoal, à instauração de inquérito ou processo na Justiça Desportiva”. Em seu depoimento, no entanto, Bivar alegou que suas declarações à imprensa foram distorcidas e mal interpretadas.

Divulgação
No início de março, Bivar acusou a CBF de receber propina para Leão convocar o volante Leomar, na época jogador do Sport
“Não fiz agressão a nenhum dos relacionados. A principal prova que houve neste caso foi o radialista, que não foi denunciado. Esse rapaz, que distorceu a declaração, não foi ouvido. A única prova sobre a declaração sou eu, e, no inquérito, neguei que houve propina e reafirmei tudo o que falei sobre o assunto na entrevista à Rádio Transamérica”, se defende.

Para o relator do processo, Lucas Rocha, no entanto, as declarações do presidente do Sport foram determinantes para a abertura do inquérito. “Não importa saber se a conduta do denunciado se deu por erro grosseiro ou sentimento pessoal, como diz o artigo. Ele agiu, no mínimo, de forma leviana”, explica.

Apesar da suspensão, Bivar escapou de pagar multa entre R$100 e R$100mil. O presidente irá recorrer à decisão do STJD.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade