Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Bastidores - ( )

Santos pensa em despedida de Neymar contra São Paulo, afirma jornal

Barcelona (Espanha)

A diretoria do Santos já estaria marcando o jogo da despedida de Neymar, muito próximo de acertar com o Barcelona, de acordo com informações do jornal espanhol Sport. A cúpula estaria estudando a possibilidade de fazer com que o atacante deixe a Vila Belmiro em um clássico com o São Paulo.

Os dois times se enfrentarão no dia 7 de julho, após a Copa das Confederações, no Morumbi. No entanto, os dirigentes alvinegros tentariam convencer os tricolores de uma troca de mandos. Tudo isto para que o camisa 11 deixe o clube em grande estilo.

“Neymar vai acabar no Barcelona, porque é lá que ele quer jogar. Mas agora, o que o Santos está fazendo é defender os seus interesses econômicos”, afirmou uma pessoa próxima da diretoria santista ao diário. “Neymar vai sair do Santos pela porta da frente, por tudo que fez pelo clube”, acrescentou.

Ricardo Saibun/Santos FC
Clássico com o São Paulo, na Vila Belmiro, poderia ser a despedida de Neymar do Santos
Vale lembrar que a partida contra o Flamengo, na estreia do Brasileirão, está marcada para o Mané Garrincha, em Brasília, e a procura por ingressos é grande, fato que impossibilitaria uma transferência para a Vila Belmiro. Tudo o que os cartolas do Peixe querem é um adversário de expressão.

Ainda segundo a publicação, a cúpula do Santos ainda teria que contar com a boa vontade do Barça, uma vez que a compra do jogador já estaria concretizada nesta data. O Sport também garante que os santistas já estão pensando em explorar a imagem de Montillo depois da saída de Neymar.

Enquanto isto, o Mundo Deportivo assegura que o Real Madrid, outro clube que estaria interessado na contratação do atleta de 21 anos, está quase desistindo da ideia, uma vez que está sendo “ignorado” pelo clube praiano. As conversas seriam diretas apenas com os culés.

Porém, Neymar prometeu permanecer no Santos até o final do seu contrato, no meio do ano que vem. O prazo assusta a diretoria alvinegra, que teme perder o seu maior trunfo após a Era Pelé a custo zero, já que a multa para rescisão contratual acabaria.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade