Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Libertadores - ( )

Sem prioridade no ano, Time de Guerreiros quer ‘virar a chave’

Assunção (Paraguai)

A vida do Fluminense não era fácil na partida desta quarta-feira. Sem fazer a lição de casa, a equipe brasileira precisava buscar a classificação diante do Olímpia em Assunção, no Estádio Defensores del Chaco. O Tricolor das Laranjeiras começou bem, saiu na frente, mas logo levou a virada e não conseguiu buscar o empate. Na saída de campo, algo era evidente: a eliminação doeu.

Ainda sem assimilarem a queda, os jogadores do Fluminense deixaram o campo sem falar com a imprensa e analisaram apenas na saída dos vestiários, quando a ‘cabeça estava mais fria’. O espírito de luta era ressaltado de forma unânime, mas a maior preocupação era sobre as próximas semanas da equipe e o poder de superação do grupo.

“Vai doer mais do que no corpo, vai doer no coração, pelo tanto que a gente lutou, deixamos tudo em campo. Hoje, mesmo jogando bem, a noite não era nossa. Luta não faltou. Infelizmente, a bola pune a gente em certos momentos que não tem explicação. Somos fortes, somos guerreiros e vamos focar a disputa do Campeonato Brasileiro”, garantiu.

Fred e Diego Cavalieri, no entanto, terão menos tempo para apagar o que aconteceu no Estádio Defensores del Chaco. Os dois jogadores se apresentam à Seleção Brasileira para a disputa da Copa das Confederações, mas não deixarão de pensar nos desafios do Flu. “Todo mundo fica triste com a derrota, mas temos que absorver isso. Agora é se apresentar na Seleção e fazer um bom trabalho. E aqui os companheiros têm quatro rodadas importantes pelo Brasileiro”, acrescentou o goleiro tricolor.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade