Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Técnico dá a entender que Ganso ou Luis Fabiano não bateria

Tossiro Neto São Paulo (SP)

Rodrigo Caio só não bateu um dos cinco pênaltis do São Paulo diante do Corinthians porque o árbitro encerrou sem acréscimos o segundo tempo do clássico deste domingo, no Morumbi, e impediu Ney Franco de colocar o volante no lugar de Wellington. Maicon também substituiria Denilson e seria opção entre os 11.

Se a alteração tivesse sido realizada, talvez o treinador não precisasse lamentar a derrota por 4 a 3. Ao fim da partida, que eliminou sua equipe na semifinal do Campeonato Paulista, ele deu a entender que um dos dois jogadores que desperdiçaram cobranças (Paulo Henrique Ganso ou Luis Fabiano) estariam fora da lista inicial.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Luis Fabiano desperdiçou a quinta cobrança
"O Rodrigo bateria. Só não vou dizer quem não bateria", disse, evitando polêmica e elogiando o elenco corintiano. "Perdemos dois pênaltis, e o adversário perdeu um (com Alessandro). Eles foram mais competentes do que nós nas batidas. Não vejo como questão de sorte. Vejo um pouquinho também do ingrediente da parte emocional nos pênaltis", acrescentou.

Terceiro cobrador do São Paulo, Ganso chutou a bola por cima do travessão. Já Luis Fabiano, o quinto da série, viu Cássio defender sua batida no canto direito. Em seguida, Alexandre Pato precisou de duas cobranças – na primeira, Rogério Ceni avançou para espalmar a bola – para confirmar a vitória corintiana.

Eliminada da competição estadual, a equipe tricolor volta todas as atenções para a partida de volta das oitavas de final Copa Libertadores, contra o Atlético-MG, na quarta-feira. Em Belo Horizonte, será preciso reverter desvantagem da derrota por 2 a 1 como mandante.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade