Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Cruzeiro supera Corinthians com gol de pênalti e assume a liderança

Do correspondente Wanderson Lima Sete Lagoas (MG)

O reencontro da torcida do Cruzeiro com a Arena do Jacaré aconteceu da maneira esperada pela Raposa. O time celeste travou um bom confronto contra o Corinthians, nesta quarta-feira, e acabou vencendo por 1 a 0, conquistando a reabilitação no Brasileiro após duas rodadas sem triunfo. O destaque da partida foi o duelo particular entre Pato, que teve várias chances de marcar, e o goleiro Fábio, com grandes defesas.

No primeiro tempo foram pelo menos quatro conclusões de Pato, com três grandes intervenções de Fábio, que teve o nome gritado pelo torcedor cruzeirense em Sete Lagoas. Se Pato teve dificuldades para balançar as redes, o mesmo não se pode dizer de Dagoberto, autor do único gol do jogo em cobrança de pênalti. Com o resultado, o Cruzeiro chegou a sete pontos, na liderança do Brasileiro, deixando o Timão estacionado nos cinco pontos.

Na sequência do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro volta a jogar diante da torcida, recebendo o Internacional, sábado, na Arena do Jacaré. Já o Timão terá compromisso no mesmo dia, fazendo o clássico contra a Portuguesa, no Pacaembu.

Washington Alves/Vipcomm/Divulgação
Cruzeirenses vibram com o gol da vitória, anotado em cobrança de pênalti do atacante Dagoberto
O jogo – O clássico nacional entre Cruzeiro e Corinthians apresentou um cenário com equilíbrio de forças nos primeiros minutos, com um pouco mais de posse de bola para o Timão. O time do técnico Tite adotou a estratégia de pressionar a Raposa no campo de ataque, dificultando as ações dos defensores cruzeirenses.

Com menos de dez minutos, o lateral Ceará sentiu dores na coxa, obrigando o treinador celeste a fazer uma substituição precoce. Com isso, o jovem Mayke foi acionado, mas apoiou pouco ataque. Como Egídio também não atacou, preocupado com a marcação de Emerson, o Cruzeiro deixou de usar as laterais como arma para agredir o Timão.

A primeira chance clara de gol foi dos visitantes, com Alexandre Pato, que recebeu assistência de Emerson e tentou tocar na saída de Fábio, que fez ótima defesa evitando a abertura do marcador. A resposta celeste não demorou e surgiu com Dagoberto, que apareceu livre na grande área e finalizou com a canhota, mas errou o alvo por pouco, assustando o goleiro Cássio.

Com alternância de oportunidades de gols, a partida entre mineiros e paulistas foi disputada em alto nível. Alexandre Pato e o goleiro Fábio travaram uma espécie de duelo particular, já que o atacante teve várias chances de marcar, mas o cruzeirense trabalhou bem quando foi acionado, garantindo a igualdade no marcador.

Em uma dessas chances, o zagueiro Dedé furou e Pato saiu na cara de Fábio, mas o goleiro operou milagre para salvar os donos da casa. Nos minutos finais do primeiro tempo, o Corinthians passou a ter o controle do jogo, acuando os mineiros no campo defensivo. Apesar da pressão, os corintianos não conseguiram abrir o placar.

Apoiado pela torcida, o Cruzeiro voltou para a etapa complementar mais agressivo, mas encontrou os visitantes com uma marcação eficiente. Sem conseguir finalizar, a Raposa procurou girar a bola de um lado para outro tentando encontrar espaços. Sem sucesso, os celestes apostaram nas bolas alçadas na área, tentando achar o zagueiro Dedé, que se aventurou ao ataque em vários momentos.

Washington Alves/Vipcomm/Divulgação
Fábio Santos, em péssima jornada, corre atrás do autor do gol do Cruzeiro em Sete Lagoas
Como o gol não saiu, o técnico Marcelo Oliveira resolveu mexer na equipe, trocando Anselmo Ramon por Luan. Melhor no segundo tempo, o Cruzeiro anulou as principais peças do Timão. Alexandre Pato, que levou perigo no início do jogo, pouco produziu no segundo tempo, assim como Emerson, Danilo e Douglas.

Nos 45 minutos finais, o Cruzeiro pressionou, teve boa posse de bola, mas não foi efetivo. Com isso, a defesa do Corinthians ganhou a maioria dos lances. O único vacilo defensivo do Timão veio aos 38, quando Elber ganhou de Fábio Santos na velocidade e foi derrubado, o árbitro Jailson Macedo Freitas não titubeou e marcou pênalti.

Na cobrança, Dagoberto acertou o canto direito de Cássio, que se esticou todo, mas não conseguiu fazer a defesa. O gol cruzeirense incendiou a torcida na Arena do Jacaré. O timão ainda tentou chegar ao empate no finalzinho, mas teve que amargar o revés para os mineiros.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade