Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Brasileiro Série A - ( )

Abel exalta “time de guerreiros” e minimiza expulsão de Rhayner

Macaé (RJ)

Conhecido por ser extremamente passional, o técnico do Fluminense, Abel Braga, não foi diferente neste domingo, após a vitória do Tricolor sobre o Goiás, no estádio Moacyrzão, em Macaé. Ainda envolvido pela emoção da virada aos 41 minutos da segunda etapa, o treinador rasgou elogios ao time e minimizou a expulsão de Rhayner, que colocou em risco o triunfo carioca.

O lance aconteceu aos 47 minutos da primeira etapa. O atacante, que já havia recebido um cartão amarelo por reclamação à árbitragem, acertou um carrinho violento no goleiro Renan e recebeu o cartão vermelho direto. O Goiás voltou para o segundo tempo com um jogador a mais e chegou a abrir o placar aos 25 minutos.

“Isso serviu de alerta para que não aconteça mais. Eu já conversei com ele no vestiário. Podia ter custado muito caro”, afirmou Abel, que ainda completou, afirmando que o fato pode ter sido bom para o Fluminense: “talvez a expulsão dele, que é um cara que se dedica tanto, tenha dado mais motivação aos outros. Porque sei lá, esses jogadores são muito guerreiros”.

O gol de empate tricolor saiu aos 36 minutos da segunda etapa. Rafael Sóbis girou sobre dois jogadores do Goiás e acertou um belo chute de perna esquerda no ângulo do goleiro Renan. Antes disso, no entanto, o atacante mostrou muito nervosismo e chegou a se descontrolar dentro de campo.

“Ele estava muito irritado, é um cara que não suporta estar perdendo. Chegou ao meu ouvido que ele seria expulso. Eu falei para ele parar de reclamar e fazer um gol. Aí ele foi lá e fez. Além de um grande jogador, o Sóbis é um grande homem, um grande amigo”, disse o técnico.

Nelson Perez/Fluminense FC
Abel Braga elogiou muito a sua equipe após a vitória contra o Goiás, neste domingo, por 2 a 1

Antes da parada para a Copa das Confederações, o Fluminense ainda realiza uma partida pelo Campeonato Brasileiro. Será contra a Portuguesa, na próxima quarta-feira, às 22 horas (de Brasília), no estádio do Canindé, em confronto atrasado da 2ª rodada. Caso vença, o Tricolor assumirá a liderança da competição. No entanto, entre convocados para a Seleção Brasileira, suspensos e machucados, Abel não poderá contar com cerca de oito atletas.

“Isso não preocupa. Jogarão onze jogadores que vão dignificar o Fluminense do mesmo jeito. Se vão ganhar, eu não sei, mas que vão entrar e brigar pela vitória, eu não tenho duvida”, completou o treinador.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade