Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Após brigar com torcedor, Bruno elogia palmeirenses: "Não ouvi vaia"

Itu (SP)

No sábado, após a primeira derrota na Série B do Brasileiro, contra o América-MG, Bruno falhou e saiu de campo até chamando um torcedor para a briga. Mas nesta terça-feira, no mesmo estádio Novelli Junior, o goleiro encheu os torcedores de elogios pelo comportamento na vitória por 2 a 1 sobre o Avaí.

“A torcida foi maravilhosa. No aquecimento, no intervalo, antes, durante e depois do jogo, não ouvi uma vaia, um xingamento nem nada”, disse o camisa 1, que deve ser titular do Palmeiras até julho, quando Fernando Prass deve retomar a posição depois de se recuperar de lesão no ombro esquerdo.

Ao enaltecer os palmeirenses que ainda aparecem em número decepcionante em Itu – menos de seis mil pagantes –, Bruno fez uma convocação de ajuda para o time subir. “Foi fantástico, a torcida foi fundamental. Assim, caminharemos juntos até o final do ano para colocar o Palmeiras no lugar em que merece.”

Individualmente, o goleiro não falhou no golaço de Márcio Diogo, que escapou de quatro marcadores desde o meio-campo até finalizar já cara a cara com o camisa 1 palmeirense. E ainda fez uma bela defesa no segundo tempo para garantir os três pontos. “Continuo fazendo o meu trabalho, independentemente do que aconteceu”, falou Bruno.

O goleiro, formado nas categorias de base do clube, até usa o que ocorreu no fim de semana como um exemplo para os colegas. “No Palmeiras, você é sempre cobrado para vencer. Quem joga aqui, preciso estar acostumado com isso e a vencer em todos os jogos. É assim que se vira um grande jogador em um time grande”, indicou Bruno.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Apesar de o ingresso estar mais barato, público pagante foi inferior a seis mil, mais baixo do que na derrota de sábado

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade