Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Copa das Confederações - ( - Atualizado )

“Baiano”, Balotelli desperta as vaias do público na Fonte Nova

Helder Júnior, enviado especial Salvador (BA)

A torcida brasileira que chegou mais cedo à Arena Fonte Nova não se importou muito quando o técnico Cesare Prandelli pisou no gramado e dirigiu-se até o banco de reservas visitante, cerca de duas horas de a partida contra o Brasil começar. Também não houve grandes manifestações quando alguns jogadores da Itália entraram em campo, neste sábado. A situação mudou com Mario Balotelli.

Assim que perceberam a presença de Balotelli, os torcedores brasileiros começaram a vaiar com intensidade. O atacante do Milan não deve ter escutado, já que estava com um grande e vermelho fone nos ouvidos, além de boné e óculos escuros. Tranquilo, ele caminho até o centro do gramado com alguns companheiros e passou a assistir ao telão, que transmitia gols do Brasil na última Copa das Confederações naquele instante.

Curiosamente, Balotelli tinha tudo para despertar simpatia na torcida local. O jogador se disse “baiano” por meio de seu Twitter (chegou até a convocar apoio à Itália) e foi o único atleta italiano a deixar a concentração para passear pelas ruas de Salvador às vésperas de enfrentar a Seleção Brasileira – segundo ele, a atitude serviu para demonstrar o seu destemor com a onda de protestos violentos pelo País.

As vaias para Balotelli, contudo, duraram pouco. Quando a presença dos italianos em campo deixou de ser novidade, os torcedores voltaram a se distrair com fotografias de si mesmos e com a compra de bebidas, lanches e lembranças. A partida começará às 16 horas (de Brasília) deste sábado.

Mudança de postura
Os baianos resolveram demonstrar carinho a Balotelli mais tarde. Quando a escalação da Itália foi anunciada na Fonte Nova, o atacante passou a ser muito festejado pelo público presente. Ele fazia aquecimento naquele momento.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade