Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Bastidores - ( )

Botafogo paga um mês de salários atrasados, e jogadores comemoram

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

A crise vivida pelo Botafogo ganhou uma folga nesta sexta-feira, quando os jogadores foram informados que foi pago um mês de salários atrasados. Além disso, foram avisados de que na segunda-feira será quitado um mês de direitos de imagem. Assim, ainda faltará pagar um mês de salário, um mês de direito de imagens e a premiação pela conquista do Campeonato Carioca. Porém, a boa notícia serviu para amenizar o ambiente e as brincadeiras voltaram a aparecer em General Severiano.

O técnico Oswaldo de Oliveira comandou uma atividade tática e no fim dela começou a chutar bolas para o alto, a fim de promover uma animada disputa entre os jogadores. Os atletas disputavam de cabeça a bola, e quem levou a pior foi o volante Marcelo Mattos, que acabou tendo que dançar na frente dos companheiros. Ao fim da atividade coube a ele revelar o pagamento do salário.

“Fomos informados no vestiário do pagamento e isso realmente é muito importante. Porém, o que mais tem que se valorizar é o profissionalismo de todos no Botafogo”, disse.

Satiro Sodré/Divulgação
Marcelo Mattos (à frente) foi quem divulgou em entrevista coletiva o pagamentos dos salários atrasados
O jogador voltou a tranquilizar os torcedores, informando que o atraso salarial não vai interferir no desempenho da equipe dentro de campo. O problema começou nos primeiros meses do ano e mesmo assim o Glorioso se sagrou campeão estadual. Além disso, vem fazendo boa campanha no Campeonato Brasileiro, com dez pontos conquistados e figurando na zona de classificação para a Libertadores.

“Logicamente que não é uma situação que agrada, mas ninguém aqui pretende jogar um ano de trabalho fora, pois são as nossas carreiras que estão em jogo. A diretoria vem tentando resolver o problema fora de campo e dentro dele vamos tentar manter o time nas melhores condições possíveis”, disse.

Mesmo assim, em jogos da capital, os períodos de concentração foram suspensos, e na terça-feira o plantel se negou a viajar para Pinheiral (RJ), onde estava previsto um período de treinamentos. Oficialmente a diretoria informou que a decisão de não fazer a viagem partiu do próprio clube para reduzir custos.

A situação financeira do Botafogo se complicou principalmente por conta do Engenhão, interditado por problemas na estrutura. O estádio só deverá ser reaberto no próximo ano, fato que fez o Glorioso perder receitas de parcerias e patrocinadores. O clube estava muito perto de fechar dois contratos que iriam explorar espaços publicitários na casa alvinegra.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade