Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Copa das Confederações - ( - Atualizado )

Brasil afasta mexicanos da área com pressão e posse ofensiva

Fortaleza (CE)

A ligeira vantagem da Seleção Brasileira sobre o México na posse de bola (51% contra 49%) passa impressão de um confronto muito mais equilibrado do que realmente foi o desta quarta-feira, em Fortaleza. Embora tenha tomado um ou outro susto, o time treinado por Luiz Felipe Scolari chegou à vitória por 2 a 0 primeiramente por ter se portado bem no aspecto defensivo.

Vigiando de perto quem recebesse a bola, muitas vezes com até dois marcadores, os brasileiros dificultaram a saída de jogo adversária, em especial no primeiro tempo. E, por ficar mais tempo no campo de ataque, fatalmente teve mais oportunidades de finalização. Em uma das primeiras, logo aos oito minutos, Neymar pegou rebote da defesa e, de primeira, abriu o placar.

Nos outros 11 chutes a gol, só o último, de Jô, vazou o goleiro Corona, é verdade. Por outro lado, Julio Cesar não fez nenhuma grande defesa ao longo da partida. Muito porque a equipe de José Manuel de la Torre dificilmente invadia sua área. A não ser em bolas alçadas sem muito capricho ou em raras bobeadas laterais. Marcelo, em uma delas, foi desarmado ao tentar um inexplicável chapéu a metros da meta brasileira.

À frente no placar, o Brasil controlou o jogo na segunda etapa. Em determinado momento, chamou muito o México para o seu campo, mas também sem sofrer grandes riscos, dada a grande exibição do zagueiro David Luiz, que consertava qualquer erro de seus companheiros de retaguarda nas poucas chegadas do rival, que arriscou oito finalizações a gol, nenhuma certeira.

Quando o jogo se encaminhava para o fim, os visitantes aumentaram o número de cartões amarelos. Praticamente eliminados com a derrota até então parcial, os marcadores mexicanos tinham como principal alvo Neymar, que, além do primeiro gol, daria a assistência a Jô. Guardado, Herrera e Rodríguez foram advertidos.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade