Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Copa das Confederações - ( - Atualizado )

Dante antevê gol e compra 60 ingressos para “dia mais feliz da vida”

Helder Júnior, enviado especial Salvador (BA)

O zagueiro Dante dificilmente enfrentaria a Itália neste sábado – só entraria em campo como titular se Thiago Silva fosse preservado para evitar risco de suspensão, o que não ocorreu. Ainda assim, o baiano estava confiante não apenas de que participaria da partida na Arena Fonte Nova. Achava que até um gol marcaria. E comprou 60 ingressos para que amigos e familiares testemunhassem o feito.

“Parece brincadeira, mas sempre sonhei em fazer um gol pela Seleção na Bahia. Trouxe 60 pessoas para me ver hoje, amigão. Gastei uma grana danada nisso, mas foi por uma boa causa. Pensei: quem sabe não faço um gol e dou alegria para a minha família, estando perto do meu povo?”, contou o soteropolitano Dante, sorridente, com um cavaquinho em punho enquanto saía do estádio.

A profecia do jogador se concretizou. Como David Luiz se contundiu contra os italianos, Dante foi a campo (furou a bola em sua primeira participação) e aproveitou um rebote do goleiro Buffon para abrir o placar nos acréscimos do primeiro tempo. “Acho que o homem lá de cima traçou um negócio muito legal para mim aqui. É um momento único, com emoções que nenhum dinheiro paga. Tudo foi diante do povo baiano. É o dia mais feliz da vida para mim”, emocionou-se.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Dante foi encoberto por seus companheiros após abrir o caminho para o 4 a 2 diante da Itália
De volta à reserva nas semifinais da Copa das Confederações, Dante já se sente satisfeito por ter colaborado com a campanha da Seleção Brasileira. “Estamos criando uma base aqui, uma identidade. Os adversários sempre respeitarão o Brasil. Se seguirmos com os pés no chão, tudo vai dar certo”, confiou o zagueiro do alemão Bayern de Munique, que tirou os pés do chão neste fim de semana.

A sequência da Copa das Confederações, no entanto, é um assunto para outro momento de Dante. O jogador só quer comemorar na folga que Luiz Felipe Scolari concedeu aos seus comandados até o almoço de domingo. “Estou na Bahia, então vou aproveitar para rever a minha família”, sorriu o soteropolitano.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade