Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Copa das Confederações - ( - Atualizado )

De “pé em pé”, Espanha envolve Uruguai, que pouco arrisca ao gol

Recife (PE)

No início da partida, os torcedores presentes na Arena Pernambuco vaiou a Seleção da Espanha, mas, bastaram alguns lances envolventes do time europeu para que os primeiros aplausos surgissem no estádio. Diante do Uruguai, os atuais campeões do mundo não alteraram o “DNA” e ganharam o jogo, por 2 a 1, no toque de bola.

Confira os números do jogo

Ao longo da partida, os espanhóis chegaram a ter 79% da posse de bola do jogo e terminaram com 71%. A invejável categoria apresentada em campo até proporcionou um lance curioso. O meia Lodeiro, que atua no Botafogo, não conseguia entrar em campo porque o confronto não era interrompido, já que a bola não saía do pé da Fúria.

Desta forma, não foi difícil para a seleção espanhola abrir dois gols de vantagem ainda aos 32 minutos do primeiro tempo, com os atacantes Pedro e Soldado. Depois de construir o resultado, a missão da Fúria ficou mais fácil: era apenas seguir a cartilha daquilo que é especialista, tocar a bola e administrar o resultado até o apito final.

O Uruguai, por sua vez, com quase 60 minutos para tentar diminuir a vantagem, acabou vendo o adversário jogar, e pouco conseguiu criar para balançar as redes. Sem a bola no pé, a seleção celeste havia acertado a meta defendida por Iker Casillas apenas três vezes, contra 16 da Fúria, até conseguir marcar em uma cobrança de falta.

Já no fim, aos 42 minutos da etapa complementar, Suaréz diminuiu na bola parada, até chegou a animar os uruguaios, mas a Espanha voltou a mostrar sua superioridade, continuou tocando de pé em pé e garantiu o triunfo.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade