Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Copa das Confederações - ( - Atualizado )

Felipão cita “jogo a menos” da Espanha e quer Brasil mostrando seu valor

Rio de Janeiro (RJ)

Último técnico campeão mundial com a Seleção Brasileira, Luiz Felipe Scolari pode levantar mais uma taça à frente do banco de reservas nacional. Finalista da Copa das Confederações, o Brasil encara a Espanha neste domingo, no Maracanã, em busca do quarto título no torneio, mas sem o status de favorito. Para Felipão, no entanto, a Seleção canarinho mostrará o seu valor na grande decisão deste fim de semana.

“A gente tem analisado, visto os dados que recebemos. A gente vai enfrentar a Espanha respeitando a qualidade, mas também tentando mostrar o nosso potencial e nossa qualidade. Nós chegamos à final, temos condições de superá-los nesse jogo final também”, afirmou, em entrevista à CBF TV.

Classificado para a final após bater o Uruguai na última quarta-feira, no Mineirão, o Brasil é considerado superior aos espanhóis na questão física. Isso porque, além de La Roja ter jogado na quinta (um dia a menos de descanso), a seleção comandada por Vicente Del Bosque atuou duas vezes seguidas na Arena Castelão, em Fortaleza, sob alta temperatura, sendo a última com prorrogação e pênaltis.

Após a semifinal diante da Itália, muitos atletas espanhóis reclamaram do cansaço e deram a vantagem física ao Brasil. Para Luiz Felipe Scolari, no entanto, tal superioridade não existe, já que a Espanha teve “um jogo a menos” com seus titulares.

“A Espanha, nessa Copa das Confederações, teve praticamente um jogo a menos, porque, no jogo contra o Taiti, todos os titulares foram trocados. Os jogadores então, se recuperaram, e estão em perfeitas condições para o nosso jogo”, analisou, antes de elogiar os adversários da grande final.

“É uma equipe que está totalmente integrada, que já vem atuando junta e ganhando todas as competições há quatro, cinco anos, mas nós vamos jogar dentro do nosso estilo, da forma como estamos fazendo”, encerrou.

Brasil e Espanha se enfrentam neste domingo, às 19 horas (de Brasília), no Maracanã, na grande decisão da Copa das Confederações. Aguardado por todos, o duelo vem sendo chamado de “final dos sonho”, já que envolve a atual seleção campeão do mundo e bi europeia, contra a maior campeão mundial da história.

Rafael Ribeiro/CBF
Felipão aposta no potencial e qualidade do Brasil para derrotar a Espanha e erguer a Copa das Confederações

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade