Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Amistoso - ( - Atualizado )

Felipão confirma Marcelo e deixa Hernanes e Fernando para 2º tempo

William Correia Porto Alegre (RS)

Luiz Felipe Scolari gostou do desempenho da Seleção no primeiro tempo do empate com a Inglaterra no Maracanã, mas a surpresa que poderia se confirmar não vai ocorrer neste domingo. Contra a França, na Arena Grêmio, Filipe Luís perde seu lugar para Marcelo, e outros dois reservas já têm novas chances prometidas: Fernando e Hernanes.

Apesar dos elogios e de ter treinado entre os titulares novamente nesta semana, Filipe Luís fica no banco no amistoso deste fim de semana. “A equipe foi bem no primeiro tempo do jogo contra a Inglaterra. Vou fazer apenas a inclusão do Marcelo, que precisa jogar desde o início de um jogo para ver até que ponto aguenta na partida”, argumentou Felipão.

O técnico aprovou a produção ofensiva do time antes do intervalo no jogo de reinauguração do Maracanã, embora o primeiro tempo tenha terminado 0 a 0 com os ingleses extremamente recuados. No segundo tempo, o time balançou as redes com Fernando e Hernanes em campo e Paulinho mais avançado, fazendo o gol do empate por 2 a 2.

A alternativa será usada de novo na Arena Grêmio. O Brasil começa com Júlio César; Daniel Alves, David Luiz , Thiago Silva e Marcelo; Luiz Gustavo e Paulinho; Oscar, Neymar e Hulk; Fred. A ideia é que, no segundo tempo, o 4-2-3-1 vire 4-2-2-2 com Hernanes e Fernando nas vagas de Luiz Gustavo e Hulk.

Jefferson Bernardes/VIPCOMM
Hernanes terá no segundo tempo do amistoso a última chance de provar que pode estrear como titular na Copa das Confederações
“São duas substituições que mudam a característica da equipe, acrescentando algo de ataque com dois meias liberados e um que joga na posição defensiva em seu clube”, explicou Scolari, lembrando que, no Maracanã, manteve a ofensividade colocando também Bernard e Lucas como auxilio ao centroavante.

“Se eu tiver condição, eles, meus jogadores, já sabem que pretendo fazer um teste dependendo do andamento do jogo para colocar um determinado sistema e ver se posso fazer assim contra o Japão”, prosseguiu o treinador.

O técnico definirá neste domingo se abrirá mão do 4-2-3-1 para a estreia na Copa das Confederações, no próximo sábado, contra o Japão, em Brasília. “Só posso testar alguma coisa ainda contra a França. Contra o Japão, já não posso porque é jogo oficial, valendo três pontos, classificação e tudo mais. Se tiver que fazer alguma coisa amanhã (domingo), defensiva ou ofensiva, vou fazer como teste.”

E o técnico relata até uma preocupação com novas lesões, já que nesta sexta-feira teve que cortar Leandro Damião. “Sempre tem um imprevisto, haja visto a situação do Damião. Tem sempre alguma coisinha esperando. Mas, em princípio, 90% da equipe está pronta”, indicou, ressaltando as duas dúvidas entre os titulares.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade