Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Fluminense se arma contra assédio do exterior

Gazeta Press Rio de Janeiro (SP)

O Fluminense é um dos clubes que mais vem sofrendo com o assédio do exterior nesta abertura de janela para transferências internacionais. Recentemente o Tricolor já perdeu o lateral direito Wallace, negociado com o Chelsea, da Inglaterra, e o atacante Wellington Nem, que se transferiu para o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia.

Outros atletas estão na linha de tiro quando o assunto é o interesse de fora do país. O meia Thiago Neves está perto de ser anunciado pelo Al Hilal, da Arábia Saudita, o lateral esquerdo Carlinhos negocia com o Galatasaray, da Turquia, e outros jogadores também podem sair. Por isso a diretoria começa a se movimentar para preservar quem permanece nas Laranjeiras.

O clube foi informado que o volante Jean, servindo à Seleção Brasileira na Copa das Confederações, tem sondagens de fora do país, de equipes da Espanha e da Itália. Outro selecionável do elenco, o atacante Fred, foi procurado por representantes do Fenerbahçe, da Turquia, mas ainda não recebeu propostas oficiais.

Nesses dois casos a estratégia do Fluminense será tentar estender o contrato dos atletas, que vai até 2015, em troca de um aumento. A ideia é liberá-los somente depois da Copa do Mundo de 2014, no Brasil, já que a tendência é que ambos estejam na lista. O goleiro Diego Cavalieri, que também está com o time de Luiz Felipe Scolari, por enquanto não recebeu propostas do exterior.

O atacante Rhayner, que está emprestado pelo Tombense-MG, até o fim do ano, tem sondagens de equipes da Arábia Saudita. O Fluminense, porém, já entrou em contato com o empresário Eduardo Uram, que gerencia a carreira do jogador, para comunicar que vai adquirir 50% dos direitos federativos do jogador. Com esse artifício, o clube faz valer um contrato assinado pelo atleta que o garante nas Laranjeiras pelos próximos quatro anos.

No caso de Carlinhos as negociações com o Galatasaray já estiveram mais adiantadas, porém, recuaram um pouco e o jogador tem manifestado o desejo de permanecer nas Laranjeiras. Assim, o Fluminense só vai liberá-lo se receber o valor da multa rescisória, o que deve dificultar a negociação.

Dentro de campo o elenco se reapresentou depois de três dias de folga e começou a se preparar para o clássico contra o Botafogo que acontece no domingo dia 7 de julho, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. Para este compromisso o único desfalque deverá ser mesmo o atacante Michael, suspenso por doping. Isso porque o zagueiro Anderson e o atacante Marcos Júnior, que estavam no departamento médico, foram liberados para se juntarem ao elenco.

Apenas o lateral direito Wellington Silva, se recuperando de cirurgia na perna direita, permanece em tratamento, mas deve ser liberado para os treinos da próxima semana. Nesta sexta-feira e no sábado o elenco treina pela manhã e o domingo será de folga.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade