Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Amistoso - ( - Atualizado )

Fred exibe alívio com diminuição das dores e jogo “sem remédio”

Luiz Ricardo Fini, enviado especial Rio de Janeiro (RJ)

O atacante Fred chegou a dizer no início da preparação do Brasil que estava disposto a “engolir a dor” causada por uma fratura na costela, sofrida em partida do Fluminense pela Copa Libertadores. Neste domingo, no primeiro teste da equipe que será utilizada na Copa das Confederações, o jogador se mostrou mais aliviado por ter reduzido o incômodo, inclusive sem ter necessitado de analgésicos para encarar a Inglaterra.

“Fiquei com dor, mas sem remédio. Diminuiu”, sorriu o atacante, aliviado, sem entrar em muitos detalhes, depois de ter sido o autor do primeiro gol na reinauguração do estádio do Maracanã.

As dores na costela chegaram a fazer com que Fred fosse visto como dúvida para este período de treinos para a Copa das Confederações, mas o atacante e o médico do Brasil, José Luiz Runco, descartaram o corte.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Fred se apresentou à Seleção reclamando de dores, mas já melhorou e não precisou de remédio para jogar
Com o problema clínico controlado, o atacante lamentou apenas as oportunidades desperdiçadas pela Seleção no empate por 2 a 2 contra a Inglaterra, principalmente durante os minutos de pressão que a equipe anfitriã impôs no primeiro tempo.

“Foi maravilhoso. Nossa equipe encurralou a Inglaterra no primeiro tempo e tivemos chances para marcar no mínimo três, mas o gol não saiu. Depois que conseguimos, eles deram dois belos chutes e fizeram 2 a 1. Mas nossa equipe jogou bem e empatou”, concluiu.

O primeiro gol só saiu quando Fred aproveitou sozinho na área, aos 11 minutos do segundo tempo, depois que o chute de Hernanes acertou o travessão. A Inglaterra chegou a virar o confronto, mas Paulinho empatou no fim, quando o Brasil já não tinha mais tantas chances.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade