Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Copa das Confederações - ( - Atualizado )

Hino cantado por brasileiros emociona jogadores e até árbitro

Fortaleza (CE)

Os jogadores do Brasil explicaram, nesta quarta-feira, que a vitória contra o México começou a ser obtida antes mesmo de a bola rolar. A atitude da torcida brasileira, que cantou o hino nacional até o fim, mesmo depois que o sistema de som parou de executá-lo, deixou os atletas emocionados e ainda mais motivados para o confronto na Arena Castelão. O técnico Luiz Felipe Scolari revelou que até mesmo o árbitro inglês Howard Webb se surpreendeu com a manifestação.

“Sempre tive um excelente relacionamento com o Howard Webb na Europa e fui cumprimentá-lo no vestiário. Ele me disse que nunca tinha visto algo igual na vida dele, de a música parar e o estádio inteiro continuar cantando, com voz muito mais elevada do que antes. Ele me disse: ‘Felipe, fiquei emocionado’. E isso partiu de um inglês”, comentou o treinador.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Jogadores do Brasil agradeceram à torcida, que cantou o hino até o fim, mesmo sem sistema de som
O elenco brasileiro também relatou a emoção com a atitude da torcida. Principal jogador da vitória por 2 a 0 sobre o México, já que foi o autor de um golaço e ainda fez brilhante assistência a Jô, Neymar avisou que o time foi impulsionado pelos incentivos das arquibancadas.

“É sempre maravilhoso jogar assim. Eles nos deram confiança, pois foi emocionante quando cantaram o hino. Eles podem deixar que, em campo, nós resolvemos”, afirmou o atacante Neymar, à TV Globo.

O lateral esquerdo Marcelo repetiu o discurso do atacante. “Foi uma emoção quando continuaram cantando o hino, e nós cantamos ainda mais forte. É importante para nós quando eles nos empurram”.

A relação de carinho da torcida de Fortaleza com a Seleção começou desde o primeiro treino do elenco na capital cearense, na segunda-feira. Ao perceber que o público se aglomerou em frente ao estádio Presidente Vargas, local da atividade, a comissão técnica liberou a abertura dos portões no fim da movimentação. O zagueiro Thiago Silva revela que aquele contato serviu de inspiração aos atletas.

“Não vou negar que, desde o momento em que pisei no Ceará, eu me arrepiei. A torcida aqui tem um calor diferenciado. Estamos chamando o torcedor para o nosso lado. Foi assim também no Rio, em Porto Alegre e Brasília”, ponderou o defensor.

Desta forma, Felipão espera que o incentivo permaneça nas próximas partidas do Brasil. “Digo muito obrigado ao povo de Fortaleza. Nos dias de hoje, receber este carinho, como foi na continuação do hino, assustou um pouco a equipe do México e é assim que tem de ser”, concluiu.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade