Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Copa das Confederações - ( )

Humoristas fazem coro por cômico Ronaldinho e cearense Osvaldo

Helder Júnior, enviado especial Fortaleza (CE)

Os humoristas do Ceará acreditam que teriam mais motivos para rir à toa com a presença da Seleção Brasileira em Fortaleza se o técnico Luiz Felipe Scolari tivesse atendido duas das suas reivindicações. Na terra de Chico Anysio, Renato Aragão e Tom Cavalcante, virou consenso que o meia Ronaldinho Gaúcho e o atacante Osvaldo dariam mais graça ao time nacional.

Ronaldinho chega a ser quase uma unanimidade. Todos os comediantes de Fortaleza o citam espontaneamente ao palpitar sobre a Seleção. “Não sei por que o Felipão não levou o Ronaldinho. Seleção é para os melhores do momento, e o Ronaldinho está jogando demais. Não o quero para casar com as minhas filhas, mas, para a Seleção, ele seria o cara certo para lançar o Neymar e o Fred”, sugeriu Adaildo Alves Neres, que interpreta o famoso Adamastor Pitaco com a sua peruca metade crespa, metade lisa.

No Teatro do Humor Cearense, empreendimento que se orgulha por revelar 90% da nova geração de humoristas do Estado, o coro de Adamastor encontrou eco. Um dos primeiros a dizer que falta alguém bem-humorado como Ronaldinho à Seleção é Rogério Ribeiro, que dá vida a Oscabritto quando não está exercendo as suas funções como bombeiro.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Oscabritto acha que a Seleção jogaria melhor se tivesse piadas de Ronaldinho e sexo na concentração
“No quartel, a gente precisa do recruta, mas sem deixar de lado o veterano. Dizemos, de forma grosseira, que o coronel enxerga o mundo todo, que o sargento só avista um palmo, que o cabo vê dois dedos e o soldado, nada. Só estou citando isso para defender o coronel Ronaldinho Gaúcho. Além da experiência, ele traria o humor típico do Ceará para o grupo do Brasil”, apoiou Rogério.

O humorista não gosta muito de futebol, mas se diz conhecedor do tema para referendar o suporte ao astro do Atlético-MG. Conta que já ofereceu seus serviços de educador físico ao time do Fortaleza – e acabou recusado por torcer pelo rival Ceará. “Além de ajudar na preparação física da equipe, eu poderia fazer muitas brincadeiras de humor. Ajudaria dos dois lados. Um cara bem-humorado, como o Ronaldinho e eu, faz bem. É igual a sexo. Falta de sexo deixa o jogador estressado. Ele relaxa quando transa, assim como quando ri”, teorizou.

Mais um fã de Ronaldinho, o talentoso Carlos Alberto Alves Rocha (conhecido como Roberto Rizzo) tem o personagem Bagaceira e não perde a piada com o ídolo de Adamastor Pitaco e Oscabritto. “É claro que o Ronaldinho está sempre sorrindo, alegre. Ele não consegue fechar a boca com aqueles dentões, não?”, provocou. “Mas gosto para caramba do Ronaldo. Ele tem a alegria do brasileiro. Alguns amigos meus já foram para a Europa e me disseram que os europeus são muito fechados”, acrescentou.

Montagem sobre fotos Gazeta Press e Divulgação
Ronaldinho e Osvaldo não estão na Seleção (fotos: Divulgação/Atlético-MG e Djalma Vassão/Gazeta Press)
Para o cantor Falcão, o Rei do Brega, o lado cômico deve ser justamente o trunfo para a Seleção Brasileira superar as suas deficiências e ganhar destaque na Copa das Confederações. “O Felipão convocou o que tinha de melhor. A gente tem que entender que a safra não é muito boa e há bastante gente jogando lá fora, no futebol europeu, o que descaracteriza um pouco o nosso estilo. Os estrangeiros jogam mais por obrigação, enquanto os brasileiros só querem alegria. É assim que deve ser”, ensinou.

Falcão só estaria mais alegre se um dos seus conterrâneos tivesse sido convocado. “O Osvaldo era para estar na Seleção Brasileira. Foi uma pena ele não ter ido. Mas eu tenho um forte pressentimento de que ele será convocado para a Copa de 2014. Pode escrever, pois é quase certeza”, avisou. Como bom fã do Rei do Brega, Bagaceira anotou o recado: “Sou torcedor do Ceará, como o Falcão, e do Flamengo. E agora passei a ser Osvaldo Futebol Clube, o nosso cearense no São Paulo”.

Adamastor Pitaco duvida que Felipão dará ouvidos aos seus colegas de profissão. Afinal, o treinador (embora tenha levado dois comediantes para se apresentarem à Seleção em um jantar em Fortaleza) não tem o mesmo senso de humor de Ronaldinho Gaúcho nem a veia nordestina de Osvaldo. “Ele é como o Seu Lunga, um velho de Juazeiro do Norte que é bruto, ignorante, com tolerância zero. Se você liga para a casa dele e pergunta ‘quem está falando?’, ele responde ‘por enquanto, você, porque estou só ouvindo’. O cara é bruto. Se o Felipão entra em um táxi e o taxista pergunta ‘onde vamos?’, ele rebate com um ‘é da sua conta?’. Se ele entra molhado em casa e a mulher pergunta ‘estava chovendo?’, reclama: ‘não, cuspiram em mim’”, definiu.

Leia também:
Seleção do humor tenta dividir graça com Felipão
Comediantes usam piadas contra os protestos
Adamastor Pitaco e Elvis Preto aconselham Neymar

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade