Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Insatisfeito, Hulk entra em lista de reforços do Real Madrid

Madri (Espanha)

Em fase de transição depois da saída do treinador José Mourinho, o Real Madrid já traça planejamento para próxima temporada e dificilmente contará com o centroavante Higuaín, que deve ser vendido a Juventus. Com isto, a imprensa espanhola especula prováveis substitutos e, nesta quinta-feira, o jornal catalão Sport apontou o brasileiro Hulk como um dos alvos do clube presidido por Florentino Pérez.

Conforme divulgou o periódico, os dirigentes do Real Madrid fixaram a aquisição de um atacante como prioridade para esta janela de transferências. Neymar foi a primeira tentativa do time espanhol, mas acabou acertando com o Barcelona. Agora, Edinson Cavani, do Napoli, e Robert Lewandowski, do Borussia Dortmund, seriam os principais alvos.

Hulk, por sua vez, foi oferecido ao clube da capital espanhola nas últimas horas e surgiria como uma alternativa, mesmo não sendo originalmente um centroavante. O empresário do atleta brasileiro, Juan Figer, já embarcou para Europa com intuito de negociar seu cliente, que está insatisfeito no Zenit.

AFP
Com problemas de relacionamento no Zenit, Hulk deve trocar de equipe para próxima temporada

A primeira opção do Real Madrid seria contratar o atacante por empréstimo e com opção de compra ao término do contrato. A segunda seria a aquisição em definitivo dos direitos do jogador brasileiro, em negociação que giraria em torno de 40 milhões de euros (aproximadamente R$ 114,6 milhões).

O Chelsea, agora comandado por José Mourinho, seria o principal rival do time espanhol na disputa por Hulk. O treinador português havia priorizado a contratação de Falcao García, mas o jogador colombiano acabou vendido pelo Atlético de Madrid ao Monaco por 60 milhões de euros (cerca de R$ 171,9 milhões). Com isto, Hulk se tornou o principal nome para o setor ofensivo.

O atacante brasileiro chegou ao Zenit em setembro do último ano, contratado por 55 milhões de euros (por volta de R$ 157,5 milhões) junto ao Porto. O atleta teve problemas de relacionamento com elenco por causa de seu salário e não conseguiu ter o rendimento esperado. Ao todo, foram 11 gols em 30 partidas. Mesmo assim, foi convocado por Luiz Felipe Scolari para disputa da Copa das Confederações.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade