Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Copa das Confederações - ( - Atualizado )

Já pensando no terceiro lugar, uruguaios não apontam culpados

Belo Horizonte (MG)

Os jogadores do Uruguai deixaram o gramado do Mineirão lamentando a derrota por 2 a 1 para o Brasil, pela semifinal da Copa das Confederações. O segundo gol brasileiro foi marcado aos 40 minutos do segundo tempo, depois que Paulinho aproveitou cruzamento de Neymar e fez de cabeça.

O goleiro Muslera se eximiu da culpa no lance, em que a bola passou por cima dele antes de ser cabeceada pelo volante do Corinthians. “Quando a bola passou, veio muito rápido. Alguém perdeu o posicionamento".

Ao Uruguai, agora resta brigar pelo terceiro lugar da competição. A Celeste enfrentará no próximo domingo, em Salvador, o perdedor do confronto entre Espanha e Itália, que jogam nesta quinta-feira, em Fortaleza.

“Sempre damos o máximo (pela seleção). Tentaremos deixar a vida dentro de campo (na disputa do terceiro lugar) para representar bem o nosso país”, disse o atacante Edinson Cavani, autor do gol uruguaio contra o Brasil, que também preferiu não apontar nenhum culpado pelo segundo gol brasileiro.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Uruguaio Muslera se mostra inconsolável após segundo gol do Brasil, marcado pelo volante Paulinho

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade