Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Recopa Sul-americana - ( )

Maldonado sonha com retorno e gol improváveis contra o São Paulo

Marcos Guedes São Paulo (SP)

Maldonado só será escalado contra o São Paulo, na próxima semana, se um problema físico atrapalhar Ralf, que pouco se machuca. E só balançará a rede no clássico, válido pela decisão da Recopa Sul-americana, se fugir completamente às características exibidas ao longo de toda a sua carreira.

Havendo essa confluência improvável de fatores, o chileno não verá problemas em celebrar. O jogador de 33 anos começou a sua trajetória no Brasil no clube do Morumbi, mas não é daqueles que se ruborizam ao vibrar com uma lança cravada no peito de um antigo amor.

“Você tem que comemorar o gol. Alguns não comemoram por respeito aos clubes, mas é legal, é o produto do trabalho em equipe, a satisfação maior. Se eu tiver essa chance... Vai ser difícil, fiz muito poucos gols na carreira, mas vou comemorar se tiver essa chance”, afirmou.

“Eu sou grato ao São Paulo, foi meu primeiro clube aqui. Tenho até agora amigos lá, fica o sentimento de amizade e tudo o mais, mas hoje vou 100% querer que o Corinthians ganhe. Meu foco é hoje”, acrescentou o cabeça de área, mais preocupado com sua preparação do que com sua antiga equipe.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Maldonado chegou faz pouco tempo, mas já ouviu a palavra "intensidade" da boca de Tite muitas vezes
Maldonado não entra em campo desde julho do ano passado, quando estava no Flamengo. Ele concluiu no Timão o tratamento da última de suas quatro cirurgias no joelho esquerdo e demonstrou firmeza aos fisioterapeutas do clube, que resolveu contratá-lo.

O chileno chegou a ficar no banco de reservas, porém ainda não estreou no Alvinegro. Ansioso pela primeira oportunidade de jogar futebol em quase um ano, ele procura mostrar bastante serviço nos treinamentos, como pede incansavelmente o repetitivo técnico Tite.

“Eu sempre treino do mesmo jeito. Mais até agora, já que estou sem jogar faz muito tempo. O Tite sempre pede isso para a gente, não só para mim. É treinar ao máximo e nos preparar para os jogos. É o que tenho tentado fazer para me condicionar”, explicou.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade