Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Neymar: Disposição a ajudar Messi não diminui desejo de ganhar Copa

Barcelona (Espanha)

Em suas primeiras palavras como jogador do Barcelona, nesta segunda-feira, Neymar se disse disposto a ajudar Lionel Messi a permanecer como melhor jogador do mundo nas próximas temporadas. A reverência ao astro argentino, no entanto, não interfere no desejo do brasileiro de conquistar o Mundial-2014.

“O que nós, brasileiros, mais queremos é que a Seleção seja campeã em 2014. Ontem (contra a Inglaterra) fizemos um primeiro tempo fantástico e queremos melhorar cada vez mais. Com o entrosamento dos treinos, vamos evoluir. Ajudar o Messi a continuar sendo o melhor não significa que não quero ganhar a Copa”, declarou.

Antes de reiterar seu desejo de ganhar o Mundial, Neymar não teve pudores de assumir o papel de coadjuvante em relação a Lionel Messi. Maior dos astros do Barcelona, ele é a principal esperança da Argentina no Mundial-2014, a ser disputado justamente no Brasil.

“É mais fácil jogar com o melhor do mundo. É só tocar a bola e dizer: ‘faz o gol para a gente’”, disse, sorrindo. “Sou apaixonado pelo futebol. Eu já havia dito que, independentemente do time e da seleção que o Messi jogue, quero vê-lo fazendo mágicas com a bola. Agora, vou poder ver de perto e ajudar, o que é mais importante”, completou.

O astro argentino ganhou o prêmio de melhor do mundo da Fifa nas últimas quatro temporadas, um feito inédito. Apontado por alguns como candidato a romper a hegemonia estabelecida por Messi, Neymar evitou qualquer tipo de atrito e voltou a reverenciar o companheiro.

“Nunca me preocupei em ser o melhor jogador do mundo. O melhor do mundo está aqui e é o Messi, não tem comparação com ninguém. Eu sou um dos caras mais sortudos por poder jogar com ele hoje. É uma felicidade e uma honra. Espero poder ajudá-lo a ganhar várias outras bolas de ouro”, disse.

Ansioso para encontrar Messi, Neymar por enquanto teve contato apenas com os compatriotas Daniel Alves e Adriano. Em meio aos astros do Barcelona, ele espera evoluir até 2014, quando poderá provar seu desejo de ganhar a Copa do Mundo, quiçá contra o próprio argentino.

“(A transferência) vai me ajudar dentro e fora de campo. São coisas novas. Além de mudar de país, vou atuar com grandes jogadores. Aqui, vou ter uma grande oportunidade de aprender. Independentemente da idade, você pode aprender todos os dias. Tenho certeza que vou aprender e evoluir bastante”, afirmou.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade