Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Copa das Confederações - ( - Atualizado )

Neymar nega ter se sentido pressionado a render pela Seleção

Helder Júnior, enviado especial Brasília (DF)

Neymar finalmente foi ovacionado por torcedores durante um jogo da Seleção Brasileiro. Autor de um belo gol logo no início da vitória por 3 a 0 sobre o Japão, neste sábado, o atacante do Barcelona negou que estivesse se sentindo pressionado com as vaias e cobranças recentes.

“Não estava. Já falei que não me preocupo em fazer gol, e sim com as vitórias da Seleção. Não havia cobrança nenhuma nas costas, peso nenhum. Não importa quem marca os gols do time”, disse, sem nenhuma empolgação, aquele que enverga a camisa 10 do Brasil nas costas.

Apesar de garantir que não se abate com críticas, Neymar estava claramente irritado nos últimos dias. Deu respostas atravessadas na entrevista coletiva que concedeu na quinta-feira e passou a sorrir menos diante de câmeras de televisão.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Alívio: Neymar foi o jogador da Seleção Brasileira mais festejado pela torcida em Brasília
Neste fim de semana, ao contrário, o astro voltou a se alegrar. O gol marcado no princípio da partida contra o Japão lhe deu confiança para arriscar dribles e pedir para o público vibrar nas arquibancadas do Mané Garrincha.

“É claro que fico feliz por ter feito um belo gol. Isso nos deu o domínio da partida e a oportunidade de ampliar mais tarde, com calma”, comentou Neymar, que acertou o ângulo depois de Fred matar no peito um cruzamento de Marcelo. “Foi uma triangulação interessante, uma jogada rápida, que consegui concluir bem.”

Dedicatória
Neymar fez a alegria de um jornalista espanhol com uma curta resposta. Questionado se o seu gol contra o Japão poderia ser dedicado ao Barcelona, o atleta enfim abriu um sorriso e não hesitou: “É claro!”.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade