Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Copa das Confederações - ( - Atualizado )

Nigéria não embarca e pode ficar fora da Copa das Confederações

Windhoek (Namíbia)

Atual campeã africana, a seleção nigeriana pode ficar de fora da Copa das Confederações. De acordo com a imprensa africana, a delegação do país, que deveria ter embarcado em Joanesburgo na madrugada desta quinta-feira, perdeu o voo para o Brasil e corre riscos de ser desqualificada da competição.

Segundo informações locais, houve um boicote por parte dos jogadores, que não aceitaram a redução da premiação pelo empate diante da Namíbia por 1 a 1, nesta quarta-feira, e pela vitória por 1 a 0 sobre o Quênia, na semana passada, pelas Eliminatórias Africanas para a Copa do Mundo de 2014. De acordo com o informativo nigeriano All Sports, os atletas sequer aceitaram sair do hotel em que estavam hospedados, na cidade de Windhoek, capital da Namíbia. 

A Federação Nigeriana de Futebol prometeu pagamentos aos atletas, mas teve que reduzi-los por causa dos problemas econômicos vividos pela entidade. Segundo sites nigerianos, o combinado era que cada jogador recebesse um bônus de U$ 5 mil dólares (R$ 10,6 mil) em caso de empate e U$ 10 mil (R$ 21,2 mil) por vitória. Mas diante de uma oferta menor pelo triunfo diante do Quênia, o elenco nigeriano se rebelou e não embarcou para o Brasil no voo previsto.

A seleção nigeriana teria que desembarcar em São Paulo na madrugada desta sexta-feira para, de lá, partir para Belo Horizonte, onde enfrentará o Taiti na segunda-feira, no Mineirão, pela estreia na Copa das Confederações.

Caso não participe da competição, a Nigéria sofrerá fortes sanções por parte da Fifa. De acordo com o regulamento do torneio, desistências a menos de 30 dias do início da Copa das Confederações implicam no pagamento de uma multa de 100 mil francos suíços (R$ 232,4 milhões), além da possibilidade de desqualificação dos próximos torneios organizados pela entidade, como a Copa do Mundo.

Ainda segundo o regulamento, o substituto de um possível desistente deve ser escolhido pelo Comitê Organizador da Fifa, de acordo com as necessidades do torneio.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade