Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Copa das Confederações - ( - Atualizado )

Orgulhosa, Espanha exalta final no Maracanã contra “pais do futebol”

Helder Júnior, enviado especial Rio de Janeiro (RJ)

Antes de entrar em campo para o último treinamento para a final da Copa das Confederações, os principais pilares da seleção da Espanha concederam entrevista coletiva no Maracanã. E os espanhóis não esconderam a emoção de poderem decidir um campeonato no lendário estádio e justamente contra a maior fonte de inspiração: a Seleção Brasileira.

“É uma satisfação, um dia feliz para nós. Sabemos da responsabilidade que temos, é a nossa profissão. E é algo muito bonito, enfrentar o Brasil que é a história do futebol, são os pais do futebol e no Maracanã. São momentos extraordinários, estamos felizes. Respeito muito os jogadores brasileiros, Ronaldo, Sávio, Roberto Carlos, foram extraordinários. Hoje eles têm uma boa equipe e nós também. Tomara que voltemos em 2014”, celebrou Vicente del Bosque.

E o discurso do técnico foi reforçado pelo meio campista Xavi, um dos mais experientes do elenco de La Roja. Apesar da felicidade de poder enfrentar os brasileiros em casa, o camisa 8 da Espanha só pensa em fechar o ciclo vitorioso da equipe com a única taça restante após levantar a Copa do Mundo e a Eurocopa.

“Amanhã será mais uma final, uma alegria enorme de estar no Maracanã. O Brasil é a melhor seleção da história do futebol e poder enfrentá-los é magnífico. Será uma final especial. Sabemos das dificuldades, mas vamos tentar ganhar, mas é 50% para cada um. O Brasil tem o fator de jogar em casa e o (Luiz Felipe) Scolari trabalha muito bem o sistema tático. Será difícil, eles são a melhor equipe da história do futebol”, projetou Xavi.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Vicente del Bosque comandou o discurso dos jogadores e não poupou elogios ao histórico brasileiro no futebol
Se o meia elogiou o trabalho de Felipão à beira do gramado, o goleiro Iker Casillas apontou para a qualidade do elenco brasileiro. Embora reconheça a fama criada entorno de Neymar, o capitão da Fúria quer ver os companheiros atentos com todas as peças do esquema amarelinho: “Neymar é um grandíssimo jogador, mas há mais atletas no Brasil que sabem muito e tem qualidade. Neymar é muito conhecido, mas outros já demonstraram seu potencial na Europa”.

O coletivo do Brasil também foi elogiado por Del Bosque, que traçou elogios principalmente à velocidade com que o time dirigido por Felipão consegue flutuar entre os campos de defesa e ataque. Já sobre a escalação espanhola, o treinador despistou e mantém o segredo sobre as presenças de Cesc Fabregas no meio de campo e Roberto Soldado como centroavante.

“Fico com a parte positiva do Brasil, uma equipe compacta, que trabalha bem na defesa e tem uma transição rápida para o ataque. Tem feito uma Copa das Confederações muito boa. Nosso time não está decidido nada. Amanhã verei, não quero me precipitar. Não deve mudar muito do time que jogou a última partida”, escapou Del Bosque.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade