Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Copa das Confederações - ( )

Paulinho comemora o fato de marcar gols “como no Corinthians”

Helder Júnior, enviado especial Brasília (DF)

O técnico Luiz Felipe Scolari tem enfatizado que não pode dar tanta liberdade para o volante Paulinho atacar nos jogos da Seleção Brasileira. Ainda assim, o corintiano voltou a ser decisivo ofensivamente para a equipe amarela com um gol marcado na vitória por 3 a 0 sobre o Japão, na abertura da Copa das Confederações.

“É como no Corinthians”, simplificou Paulinho. “Mais uma vez, consegui fazer um gol importante para a Seleção Brasileira. É claro que melhor do que isso foi a vitória, que era fundamental nesse primeiro jogo”, acrescentou.

O jogador ainda minimizou a sua mudança de postura na Seleção Brasileira. Segundo Felipão, é impossível adequar o sistema tático da equipe nacional ao dos clubes, uma vez que ele conta com jogadores de diversos times diferentes.

“Estão falando que eu fico preso na defesa por causa disso, mas não é assim. O Luiz Gustavo segura o jogo, mais atrás. Tenho total consciência da hora certa para subir ao ataque”, garantiu Paulinho.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Paulinho auxiliou a defesa do Brasil contra o Japão, mas sem se esquecer de também atacar
De qualquer forma, o volante tem mais responsabilidade de marcar pelo Brasil. “A gente mantém essa conversa com o Felipão, mas ele me dá liberdade. O negócio é ter paciência, defendendo bem e marcando os gols”, concluiu, já entusiasmado para repetir o seu sucesso “como no Corinthians”.

“Temos mais uma pedreira pela frente agora, contra o México. Quero continuar aproveitando as minhas oportunidades. Aos pouquinhos, a Seleção está evoluindo”, concluiu o goleador Paulinho.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade