Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Perto de deixar a Ponte Preta, Cleber dispara contra dirigente

Campinas (SP)

O zagueiro Cleber e a diretoria da Ponte Preta seguem em rota de colisão. Depois de deixar os dirigentes insatisfeitos ao recusar proposta do futebol europeu, o defensor se irritou ao ser chamado de ingrato pelo gerente de futebol Marcus Vinicius e se defendeu das críticas em entrevista à Rádio Bandeirantes, de Campinas.

Um dos destaques da Macaca desde o ano passado, Cleber por pouco não acertou com o São Paulo, mas depois passou a ser sondado pelo Basel, da Suíça. Buscando espaço no futebol nacional para tentar chegar á Seleção Brasileira, o beque se recusou a deixar o País, porém continua certo de que deixará Moisés Lucarelli, provavelmente para defender o Corinthians.

“A decisão de sair da Ponte foi minha. A Ponte não foi sacana comigo, tanto que agradeço por abrir as portas para mim. A escolha por ficar no Brasil foi para dar sequência no meu trabalho e no meu sonho, que é chegar à Seleção. Acho que aqui terei muito mais visibilidade, porque se fosse por dinheiro eu aceitaria a proposta do Basel”, esclareceu.

Se demonstrou carinho com o time campineiro, Cleber não mediu palavras para rebater as críticas de Marcus Vinicius. O dirigente, segundo ele, tem deixado a relação com o clube complicada. “Muito me admira ele ficar falando m... de mim. Ele disse que iria me ajudar e agora fica falando m... Sei que estão falando m... de mim, mas deixa para lá. Não queria sair pela porta dos fundos”, disparou.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade