Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Copa das Confederações - ( - Atualizado )

Recuperado, meia Navas exalta confiança após bater o pênalti final

Fortaleza (CE)

Com a imagem estampada nas capas dos principais jornais espanhóis desta sexta-feira, o meia Jesús Navas, recém-contratado pelo Manchester City, acertou o pênalti que confirmou a Espanha na final da Copa das Confederações, após vitória sobre a Itália no Castelão.

Só que Navas não foi sempre assim. Cria do Sevilla, o jogador já admitiu sofrer de ansiedade antes de alguns jogos, sentimento que o atrapalhou durante muito tempo. Em Fortaleza, ele foi outra pessoa. “Tive muita confiança em mim mesmo e no grupo”, contou o atleta em entrevista ao site oficial da Fifa.

Dedicando em parte a classificação da Fúria aos familiares, Navas revelou que, durante os segundos que antecederam a cobrança final, os seus pensamentos acabaram. “Naquele momento, não me passou nada pela cabeça, pois eu estava seguro do meu objetivo. E por sorte consegui realizá-lo”, comemorou.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Navas (abaixo) bateu o pênalti que garantiu Espanha em mais uma final de competições da Fifa
Líder de assistências do Sevilla nas últimas temporadas, Navas afirmou que todos os colegas da delegação estão confiantes nesta competição. “Estamos mentalmente fortes, e isso faz a diferença”, comentou o novo reforço do City, muito cumprimentado pelos companheiros depois da classificação.

Navas só teve a sua primeira chance no time nacional em 2009, quando o técnico Vicente Del Bosque resolveu convocá-lo para alguns amistosos. Antecessor do treinador, Luis Aragonés não conseguia chamá-lo por motivos pessoais do armador.

O jogador revelou que sentia ataques de ansiedade quando passava muito tempo viajando, alimentando também saudades de casa. Este motivo foi um dos que impediram a sua transferência para o Chelsea de José Mourinho, em 2006.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade