Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

“Rei das Embaixadas” se destaca no Anhangabaú e pede Lucas

Bruno Oliveira, especial para a GE.NET São Paulo (SP)

Entre os 30 mil torcedores presentes no Vale do Anhangabaú nesta quarta-feira, um deles já era conhecido por parte do público e chamou atenção da reportagem da Gazetaesportiva.net. Apelidado como “Zaguinha” e “Rei das Embaixadas”, o alagoano Manoel da Silva, de 61 anos, mostrou habilidade antes da partida e celebrou a vitória do Brasil por 2 a 0 sobre o México, no Castelão.

“Fiz algumas embaixadinhas, o povo gosta. É uma pena que não tenha sido no palco, assim todos poderiam ver”, disse Zaguinha, que usava inusitado chapéu. “Esse aqui eu fiz para a Copa do Mundo de 2010, mas estou usando agora para o Brasil conquistar a taça. Será diferente no ano que vem”, completou.

Entre suas principais aparições no cenário esportivo, o Rei das Embaixadas conta com participações na Corrida Internacional de São Silvestre, em São Paulo. Sempre com a bola nos pés, o alagoano se destaca por sua habilidade e chama atenção das pessoas ao seu redor. Manoel, inclusive, acha que o treinador Luiz Felipe Scolari deve apostar em mais jogadores talentosos na Seleção.

“O certo seria começar com trio formado por Neymar, Lucas e Oscar. Desse jeito seria o ataque dos sonhos. O Brasil está bem, o mais importante é que os jogadores acreditem. O único problema é que estamos esquecendo nosso futebol arte e copiando os europeus”, encerrou.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Destaque entre o público, Zaguinha ganhou apelido de "Felipão do Anhangabaú" dos outros torcedores

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade