Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Copa das Confederações - ( - Atualizado )

Sem acordo com Parreira e Murtosa, Felipão põe Bernard na “fogueira”

Belo Horizonte (MG)

A primeira substituição da Seleção Brasileira contra o Uruguai, nesta quarta-feira, não teve consenso na comissão técnica. Luiz Felipe Scolari sabia que precisava mudar alguma coisa na equipe e pediu as opiniões do auxiliar Flávio Murtosa e do coordenador Carlos Alberto Parreira, mas, como os três não chegaram a um acordo, o treinador decidiu sozinho que apostaria em Bernard na vaga de Hulk.

“A entrada do Bernard foi estranha. Eu via que o time não estava correspondendo e tinha de fazer uma substituição. Sentei com o Parreira e o Murtosa e discutimos o assunto, cada um com uma opinião, até que o Parreira falou: ‘Felipe, você é o técnico e vai decidir’. E eu disse que colocaria o Bernard”, comentou.

A sorte de Felipão é que Bernard entrou bem e deu mais dinâmica ao sistema ofensivo da Seleção. Apesar da aposta acertada no jovem atleta, o próprio técnico reconhece que queimou etapas ao colocar o atleticano, de apenas 20 anos.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Felipão não concordava com auxiliares, até que Parreira falou para o treinador decidir a substituição
“Às vezes, você tem de recorrer a uma situação que seria inadmissível para qualquer treinador do mundo, como colocar um menino como o Bernard na fogueira. Mas tivemos de colocá-lo, e ele mostrou que é muito bom, pois entrou e não sentiu”, afirmou.

Enquanto teve tempo até de discutir com seus auxiliares a troca de Hulk por Bernard, Felipão reconhece que a entrada de Dante foi decidida rapidamente depois do gol de Paulinho, já que percebeu que o Uruguai apostaria nas bolas aéreas para buscar o empate.

“Aos 44 minutos, não tinha mais o que fazer. Perguntei quem estava se aquecendo e falei: ‘Tragam o Dante, porque eles vão colocar a bola na área’. Até o goleiro deles tentou. Eles tiveram ainda dois ou três escanteios e eu quis botar mais um grandão para não tomar gol pelo alto”, concluiu.

No fim, a Seleção Brasileira conseguiu segurar o resultado positivo por 2 a 1 e avançou à decisão da Copa das Confederações, que será realizada no domingo, no Maracanã.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade