Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Torcida são-paulina pede Muricy, reforços e saída de Juvenal

Tossiro Neto São Paulo (SP)

Foi apenas a primeira no Campeonato Brasileiro, mas a derrota do time por 1 a 0 para o Goiás, nesta quarta-feira, irritou a coletividade são-paulina no Morumbi. Desanimados com o futebol apresentado, muitos torcedores começaram a protestar ainda na metade do segundo tempo.

"Raça" foi a menor das cobranças de parte dos pouco mais de oito mil pagantes, que gritaram diversas vezes o nome de Muricy Ramalho, treinador recém-demitido do Santos e que foi tricampeão brasileiro pelo clube. Publicamente, a diretoria banca a permanência de Ney Franco até o fim de seu contrato, em dezembro.

Se, de fato, Ney Franco continuar no cargo, será dele a responsabilidade de tentar levar a equipe ao título nacional. Título que, na opinião dos torcedores, "virou obrigação" depois das eliminações no Paulista e na Libertadores. O treinador só deve ter gostado do momento em que esses mesmos torcedores estufaram os pulmões para cobrar a contratação de reforços.Além do comandante, sobrou para o presidente Juvenal Juvêncio. A gestão

Fernando Dantas/Gazeta Press
São-paulinos não esperaram o apito final para entoar gritos de protesto contra time, técnico e presidente
do mandatário vai até abril do ano que vem, porém os são-paulinos presentes no Morumbi mostraram, com direito a palavrões, o desejo de que ele saia imediatamente.

O revés desta quarta-feira tirou a primeira colocação do time, pois o Cruzeiro chegou aos mesmos sete pontos e leva vantagem no número de gols marcados. O próximo compromisso será apenas daqui a uma semana, contra o Grêmio, em Porto Alegre.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade