Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol - ( )

Treinador confia em empenho de Sheik e Chicão, mas pede rapidez

Marcos Guedes São Paulo (SP)

Terminam no final do ano os contratos de Chicão e Emerson com o Corinthians, e a negociação pela renovação não está fácil. Eles podem, a partir de segunda-feira, assinar pré-acordo com quaisquer outros clubes, com validade efetiva em 1º de janeiro de 2014.

Tite preferiu não se meter publicamente em detalhes sobre as tratativas, satisfazendo-se em manifestar seu desejo de permanência de ambos. O treinador só pediu uma solução rápida para que a questão não seja uma distração para a equipe ao longo do segundo semestre.

“Conversei com todo o grupo e com a direção, minha vontade é que eles fiquem. O que eu posso fazer é torcer para que aconteça o ajuste e a situação se defina. Entendo que isso não pode se estender por muito tempo porque vai acabar atrapalhando”, afirmou o gaúcho.

Divulgação/Agência Corinthians
Em negociação de contrato, Emerson tem demonstrado empenho nos treinamentos (foto: Daniel Augusto Jr.)
O que pega nas negociações é o tempo de contrato. O Timão prefere acordos curtos com atletas mais velhos, casos de Chicão, de 32 anos, e Emerson, de 34. O Sheik completará 35 em setembro e espera renovar até dezembro de 2015, quando estará com 37 anos. A oferta do clube é a metade.

Seja como for, os dois atletas prometeram não perder a concentração na equipe. Chicão assegurou empenho na frente de todos. “Ele falou: ‘Independentemente de qualquer situação, pode contar comigo’. E tem feito isso. Mais do que falar, o importante é fazer, colocar em prática. Isso é o mais importante”, concluiu Tite.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade