Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Valdivia só joga em julho e comissão técnica assume responsabilidade

William Correia São Paulo (SP)

O Palmeiras confirmou oficialmente na tarde desta quarta-feira o que já era uma tendência: Valdivia só terá chance de entrar em campo depois da Copa das Confederações. E quem assume a ‘culpa’ desta vez é a comissão técnica, que garante: o jogador queria enfrentar o Sport neste sábado.

O veto ao chileno, que se estende também para o duelo de terça-feira, diante do América-RN, em Ceara-Mirim, foi comunicado pela assessoria de imprensa após conversa com o preparador físico Fabiano Xhá. A opção é cautelosa, para não correr riscos de perdê-lo de novo por lesão.

De acordo com a comissão técnica, o meia já não sente mais dores na coxa direita e está clinicamente liberado, tanto que treinou na semana passado ao lado do elenco. A ideia é que ele trabalhe a musculatura durante a Copa das Confederações e tenha condições de enfrentar o Oeste em 6 de julho, em Itu, pela Série B do Brasileiro.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Após ter treinado com o elenco na semana passada, meia só correu, sozinho, nesta 4ª
Na tarde desta quarta-feira, o camisa 10 não participou do jogo-treino dos reservas diante do Grêmio-SP, na Academia de Futebol. Realizou trabalhos na sala de musculação e depois correu sozinho pelo gramado, sem intensidade. Nem chegou perto da bola.

Valdivia não entra em campo desde 14 de março, quando machucou a coxa direita. O atleta esteve perto de voltar no fim de maio para participar do mata-mata no Paulista e na Libertadores, mas alegou sentir dores novamente logo após o clube vetá-lo no amistoso entre Brasil e Chile – e ele definiu a seleção como sua prioridade no ano. Naquela época, os exames mostravam a lesão cicatrizada. Agora, a responsabilidade é assumida pela comissão técnica.

E Valdivia não será o único que só vai voltar depois de julho. O meia Patrick Vieira, fora desde 2 de abril por pancada na coxa esquerda, o zagueiro Vilson, que passou por artroscopia no joelho esquerdo em 22 de abril, e o goleiro Fernando Prass, que machucou o ombro esquerdo em 21 de abril, também não viajam para o Nordeste. Assim como o volante Léo Gago, que operou o tornozelo direito no mês passado e tem retorno previsto para agosto.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade