Atletismo/Mundial Paralímpico - ( - Atualizado )

Brasil conquista mais três medalhas no Mundial Paralímpico

Lyon (França)

Em grande momento no Mundial Paralímpico de atletismo, em Lyon, o Brasil conquistou mais três medalhas nesta quarta-feira. O velocista Yohansson Nascimento chegou em terceiro lugar na disputa dos 100m, classe T46, e ficou com o bronze, assim como Izabela Campos no arremesso de peso F11. O melhor resultado ficou por conta de Verônica Hipólito, vice-campeã nos 100m T38.

Atual campeão mundial da categoria, Nascimento era o principal favorito ao título e esperança da delegação nacional para obter mais uma medalha de ouro em território francês. Entretanto, o atleta começou a prova em ritmo lento na largada e teve prejudicada a busca pelo lugar mais alto do pódio, registrando 10s99. O polonês Michal Derus (10s93) e australiano Gabriel Cole (10s96) ficaram logo à frente.

“Falei com nosso treinador que 50% da prova seria decidida no tiro. Tinha que largar bem, muito bem, para não deixar encostar. Senti que não fiz uma das minhas melhores largadas e tentei fazer uma corrida de recuperação. O atletismo paralímpico, agora, é decidido no detalhe”, explicou o alagoano.

Verônica Hipólito, por sua vez, havia registrado recorde mundial na semifinal, mas não teve o mesmo desempenho e marcou 13s26. Vencedora da prova, a britânica Sophie Ann cravou o tempo de 13s10 e quebrou o recorde estabelecido pelo velocista brasileira. A chinesa Junfei Chen, com 13s55, completou o pódio.

“Fiquei tão nervosa que, na saída, arrastei meu pé no chão e quase cai. Eu tropecei e a culpa não foi de ninguém. Eu e meu treinador treinamos muito a largada, que é muito elogiada por todos. Contratempos existem. A Sophie é uma grande adversária, está de parabéns”, disse a atleta nacional.

Por último, a mineira Izabela Campos garantiu mais uma medalha ao País na disputa do arremesso de peso F11. Com a marca de 8,63m, a brasileira foi superada apenas pela italiana Assunta Legnante (16,79m) e pela chinesa Liangmin Zhang (11,59m). No total, o Brasil conquistou nove ouros, cinco pratas e 11 bronzes, ocupando a quarta colocação no quadro de medalhas.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade