Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Atletismo/Sul-americano - ( - Atualizado )

Em Cartagena, Thiago Braz crava novo recorde no salto com vara

Cartagena (Colômbia)

Nesta sexta-feira, Thiago Braz, campeão mundial de juvenis, bateu o recorde continental no salto com vara, saltando 5,83 m no Campeonato Sul-americano de Atletismo, disputado em Cartagena (COL), e ficou com o ouro. De quebra, o atleta assegurou vaga para integrar a equipe brasileiro no Mundial de Moscou, que será realizado em agosto.

O recorde anterior da prova era de Augusto Dutra, que em junho, na Alemanha, saltou 5,82 m . Thiago Braz, inclusive, é companheiro de treinamento de Augusto Dutra, Fabiana Murer e Karla Rosa, todos já classificados para o Mundial.

“O resultado dele é maravilhoso, ainda mais por ser um garoto de apenas 19 anos. Ele é um grande talento”, elogiou o técnico Elson Miranda.

João Gabriel Santos Sousa ficou com bronze, saltando 5,40 m, mas também irá ao Mundial, já que obteve o índice CBAt de 5, 60 m na semana passada em São Paulo.

No lançamento de disco, Fernanda Borges venceu a prova, com a marca de 60,79 m, e também garantiu vaga no Mundial. “É um alívio. No Mundial de 2011 fiquei fora por 2 cm e foi uma tristeza enorme. Agora, ao contrário, estou muito feliz”, disse.

A primeira medalha de ouro brasileira no Campeonato Sul-americano foi conquistada por Solonei Rocha da Silva, nos 10.000 m. O fundista completou a prova em 29min51s79 e terminou com a medalha de ouro. Solonei apenas participou da prova como treinamento para o Mundial, competição na qual vai disputar a maratona.

O ouro foi uma surpresa. Claro que queria um bom resultado, mas enfrentei corredores de pista, o que não é o meu caso. Estou muito feliz e alcançando metas nunca sonhadas”, declarou o atleta, se lembrando das conquistas do ouro na maratona do Pan-americano de Guadalajara-11 e da vitória na Maratona de São Paulo de 2012. “Minha vida virou em apenas quatro anos como atleta profissional”, completou.

Nos 100 m houve dobradinha brasileira entre as mulheres. Ana Cláudia Lemos e Franciela Krasucki conquistaram as medalhas de ouro e de prata em Cartagena, completando a prova em 11s21 e 11s27.

“Estou treinando forte para o Mundial, mas sabia que podia sair um bom resultado aqui. Fiz uma boa prova e feliz com a vitória”, falou Ana Cláudia Lemos bicampeã sul-americana.

Na prova masculina dos 100 m, Bruno Lins ficou com a medalha de prata, com 10s33. A de ouro ficou com o equatoriano Alex Quiñonez, que fechou a prova em 10s22. José Carlos Moreira, o Codó, ficou em quarto lugar, com 10s38.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade