Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Com dois a mais, Criciúma passa sufoco, mas vence o Grêmio por 2 a 1

Criciúma (SC)

O Criciúma fez valer o mando de campo e a superioridade numérica durante a maior parte da partida, e conseguiu vencer o Grêmio neste sábado, no Heriberto Hulse, pelo placar de 2 a 1, voltando a conquistar uma vitória após quatro rodadas. Wellington Paulista e Matheus Ferraz fizeram os gosl do Tigre. O Grêmio marcou com o experiente Zé Roberto.

Em um pequeno intervalo de tempo no primeiro tempo, o Grêmio sofreu o primeiro gol e perdeu Matheus Biteco, expulso aos 23 após tentar acertar um tapa no adversário. Os gremistas conseguiram encontrar forças e foram para o vestiário com o jogo empatado. Mas aos oito minutos da segunda etapa, a situação ficou ainda mais complicada, quando Vargas acertou um pontapé em Amaral e foi expulso.

Recuado, o Grêmio sofreu o segundo gol, mas ainda assim teve ao menos três oportunidades – com Alex Telles, Gabriel e Kleber - claras para conquistar um empate heroico.

Na próxima rodada, o Criciúma enfrenta o Vasco, em São Januário. Já o Grêmio recebe o Fluminense na Arena.

O jogo – A tônica do primeiro tempo foi o equilíbrio. O primeiro momento mais agudo foi aos sete minutos do primeiro tempo, quando Elton chegou a balançar as redes do goleiro Dida, mas acabou tendo seu gol anulado, pois aparecia em posição de impedimento ao aproveitar o rebote do gremista.

A resposta gremista veio três minutos depois. Matheus Biteco aproveitou que Bruno estava fora do gol e tentou surpreender o goleiro do Criciúma com um toque de cobertura. O zagueiro Fábio Ferreira apareceu quase em cima da linha para salvar o time da casa.

Aos 14 minutos, o Tigre teve nova oportunidade. Marlon cruzou pela esquerda, mas Elton, dentro da pequena área, finalizou mal e mandou a bola por cima do gol.

Aos 23, o Grêmio ficou com um jogador a menos. Biteco tentou dar um tapa no adversário após uma disputa de bola e acabou recebendo o cartão vermelho direto. Três minutos mais tarde, o Criciúma abriu o placar com Wellington Paulista, que aproveitou cruzamento de Marlon, se antecipou a Cris e cabeceou forte no canto direito de Dida.

Arte GE.Net
Com o baque da expulsão somado ao gol sofrido, o Grêmio encontrou dificuldades para criar jogadas, e quase sofreu o segundo aos 36, quando Dida falhou na saída de bola e Wellington Paulista quase marcou. Um minuto depois, no entanto, o Tricolor achou espaço e aproveitou para empatar a partida. Zé Roberto foi lançado por jovem Ramiro, e, cara a cara com Bruno, só deslocou o goleiro com uma cavadinha, marcando um belo gol.

Depois do gol, o Grêmio equilibrou as ações e conseguiu chegar próximo à área do Criciúma em algumas ocasiões. Mas nenhum dos times teve novas chances de marcar, e o empate se manteve.

Na volta ao segundo tempo, o Criciúma tentou se aproveitar da superioridade numérica e encurralou o Grêmio nos primeiro cinco minutos. A primeira boa chance, contudo, foi gremista, aos sete minutos. Zé Roberto fez boa jogada pela esquerda, invadiu a área e tocou para Vargas. Na finalização, o chileno desperdiçou grande chance, acertando o rosto se Ewerton Páscoa.

Um minuto mais tarde, a situação do Grêmio ficou ainda mais complicada. O mesmo Vargas acertou um chute em Amaral fora do lance de bola, e foi flagrado pelo assistente, que relatou o lance ao árbitro. Assim como Biteco, o chileno recebeu o cartão vermelho direto.

Ao perder o segundo jogador, a equipe gremista recuou ainda mais. Aos 15 minutos, Cassiano recebeu em velocidade e tocou na saída de Dida. Bressan, com um carrinho providencial, tirou a bola em cima da linha.

O Grêmio julgou povoar o meio da defesa e deixar as laterais mais livres para o Criciúma como a melhor estratégia para segurar o resultado. A partir de então, o time de Vadão passou a insistir nos cruzamentos.

Aos 27 minutos, Pará arrancou pela lateral direita em jogada individual, livrou-se de dois adversários e, ao invadir a área, caiu para tentar forçar o juiz a dar o pênalti. Felipe Gomes da Silva parou o lance, marcou falta técnica e ainda aplicou o cartão amarelo ao lateral direito gremista.

O que parecia uma questão de tempo, se concretizou um minuto depois da tentativa de Pará. Em nova jogada pela lateral direita, Sueliton cruzou rasteiro para o zagueiro Matheus Ferraz, que livre de marcação na pequena área, chutou forte para marcar o segundo do Criciúma.

O gol acanhou o Criciúma, que pareceu não saber administrar o placar e a superioridade numérica em campo. Nos últimos minutos, o Grêmio chegou com perigo em ao menos três oportunidades – com Alex Telles em cobrança de falta, Gabriel de cabeça e Kleber, que perdeu uma chance cara a cara com o goleiro Bruno.

Aos 47 minutos, o Tigre ainda teve a chance de sacramentar o resultado. Gilson chutou cruzado da ponta direita, e Dida salvou o Grêmio com uma grande defesa.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade