Futebol/Brasileiro Série B - ( )

América-MG encerra jejum no Horto, goleia Sport e fica perto do G-4

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

Acabou o jejum. Depois de mais de quatro meses sem vencer um jogo no Independência, o América-MG conseguiu enfim fazer o valer o mando de campo. O Coelho superou o Sport nesta terça-feira, por 5 a 0, e se aproximou do G4 da Série B do Brasileiro, com 18 pontos. O último triunfo americano no Horto tinha ocorrido em março, contra o Guarani, ainda no Campeonato Mineiro.

Os dois primeiros gols que acabaram com o jejum americano foram anotados pelo armador Rodriguinho. No primeiro, o jogador apareceu bem na área, e emendou de primeira cruzamento da direita, sem chances para Magrão. No segundo tempo, o armador americano acertou um belo chute, no ângulo de Magrão. Willians fez o terceiro, Rodriguinho voltou a marcar e Leandro Ferreira fechou a goleada em 5 a 0.

Na sequência da Série B do Brasileiro, o América-MG terá novo compromisso no estádio Independência. Na sexta-feira, o Coelho vai receber a visita do Ceará no Horto. Já o Sport joga no sábado, recebendo a Chapecoense na Ilha do Retiro.

O jogo - O cenário inicial de América-MG e Sport apresentou equilíbrio nas ações, com as duas equipes procurando o gol. A primeira chance real de gol foi dos pernambucanos com Lucas Lima, que acertou um belo chute da entrada da área, que obrigou o goleiro Matheus a se esticar todo para mandar para escanteio. O Coelho respondeu com cabeçada de Leandro Silva, que assustou Magrão.

O técnico Paulo Comelli optou por um ataque com Willians e Nikão, jogando sem um homem de referência dentro da área. Com essa formação, o Coelho explorou muito os lados do campo, principalmente com Nikão, que tem força física e velocidade, e levou muito perigo para a zaga do Leão.

O gol dos americanos saiu aos 13, justamente em uma jogada pela lateral do campo. Leandro Silva chegou à linha de fundo com qualidade e cruzou com perfeição, o armador Rodriguinho emendou de primeira, anotando um belíssimo gol no Horto para abrir os trabalhos. A abertura do placar deu moral para o Coelho, que passou a ter as rédeas da partida.

Os donos da casa quase ampliaram o marcador aos 22, quando Rodriguinho deu assistência perfeita para Willians, que driblou Magrão, mas ficou sem ângulo e finalizou para fora. Após os 30 minutos, o Sport conseguiu equilibrar as ações criando algumas chances para empatar o jogo, mas esbarrou no sistema defensivo bem armado pelo América-MG.

O Coelho voltou com tudo para etapa complementar, e logo no primeiro minuto, Rodriguinho acertou um chute de rara felicidade, no ângulo do goleiro Magrão, ampliando a vantagem dos donos da casa. O segundo gol alviverde deu tranquilidade para o time de Paulo Comelli, que passou a administrar o resultado.

Arte GE.Net

Nervoso em campo, o Sport tentava chegar ao gol americano mais na base da vontade do que na técnica. Percebendo a instabilidade emocional do adversário, o treinador do Coelho pediu a seus comandados que valorizassem a posse de bola, cadenciando o jogo e deixando o tempo passar, sem pressa para atacar.

Nome do jogo, o armador Rodriguinho desequilibrou em favor do Coelho. Aos 25, o jogador fez fila em cima dos marcadores do Leão e finalizou com categoria, a bola passou sobre o travessão de Magrão, mas assustou o goleiro da equipe visitante. Aos 28, o América-MG encaixou contra-ataque em alta velocidade, que terminou com cruzamento de Danilo para Willians apenas escorar para o gol.

Com o placar praticamente definido, o América-MG recuou a marcação e passou a apostar nos contra-ataques, estratégia que surtiu efeito com Rodriguinho, que aos 42, voltou a marcar transformando o marcador em goleada. Ainda deu tempo para Leandro Ferreira anotar o quinto gol do Coelho para acabar com o jejum do Horto em grande estilo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade