Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Campeonato Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Ao som de Legião Urbana, Eguren crê em adaptação ao português

Bruno Oliveira, especial para a GE.NET São Paulo (SP)

Durante a década de 80, o Brasil viveu um de seus principais momentos no cenário musical ao ser palco de criação de diversas bandas, principalmente de rock. Mesmo tendo nascido no Uruguai, em 1981, o volante Sebastián Eguren acompanhou a ascensão dos novos conjuntos. E, em sua apresentação ao Palmeiras, nesta quarta-feira, o atleta mostrou grande admiração pelos grupos.

“Escutava músicas brasileiras em minha adolescência, como Titãs, Legião Urbana e Cássia Eller. São estilos que gostei durante toda minha juventude. Agora, com minha vinda ao Brasil, precisarei escutar o que o pessoal ouve no vestiário. Não estou acostumado, mas estou sendo apresentado”, disse.

Nascido em Montevidéu, capital do Uruguai, Eguren já atuou em outros quatro países: Noruega, Suécia, Espanha e Paraguai. Nos últimos meses, o volante defendeu o Libertad, onde tinha o meio-campista Mendieta, também contratado pelo Palmeiras, como companheiro. Entretanto, em sua chegada ao clube alviverde, mostrou maior intimidade com o zagueiro André Luiz.

“Temos alguns companheiros em comum, que atuaram com o André no Nancy (França). Ainda não posso falar em português diante de todos vocês (jornalistas), pois tenho um pouco de vergonha, mas escutei músicas neste idioma durante muito tempo e acredito que isso possa ajudar”, encerrou.

Ainda sem ter sua situação regularizada no País, o volante não deve ter condições de entrar em campo contra o ABC, nesta sexta-feira, às 21 horas (de Brasília), no Pacaembu, pela 8ª rodada da Série B. O clube alviverde ocupa a terceira colocação na tabela de classificação, com 15 pontos, estando atrás de Chapecoense (19 pontos) e Joinville (15 pontos).

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade