Futebol/Recopa Sul-americana - ( - Atualizado )

Após vaias a Pato, Tite manda recado à Fiel pedindo apoio na final

Marcos Guedes São Paulo (SP)

Tite vestiu profundamente, nesta terça-feira, o personagem que criou para si mesmo, transpirando integridade. Na entrevista concedida no CT do Parque Ecológico, depois de repetir várias vezes ser “sincero em tudo” o que faz, o técnico procurou manifestar total respeito ao São Paulo, adversário na decisão da Recopa Sul-americana, e mandou um recado à Fiel.

“Quero passar uma mensagem especificamente ao torcedor corintiano. Que ele preste atenção e que faça o que sempre nos fez ser diferentes, sua contribuição e incentivo. Falo da contribuição quando o time erra. O atleta sente quando vem aquele ‘aaahhh’ (som de apreensão) e quando vem incentivo”, afirmou.

A solicitação acontece dois dias depois de parte do público vaiar Alexandre Pato no Pacaembu. Mais pela atitude passiva dentro de campo do que por falhas técnicas, o atacante acabou ouvindo vários “aaahhhs” durante a derrota para o Atlético-MG, na qual foi substituído pelo garoto Léo.

“Sempre foi o apoio dos torcedores o que fez a diferença para a gente nos momentos decisivos. E, sendo favoritos ou não, nós vamos precisar desse incentivo de novo, justamente pela qualidade do São Paulo”, comentou Tite, depois de fazer uma série de elogios ao rival do Morumbi.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Tite já ganhou um título com 30 mil corintianos no Japão, mas sentiu necessidade de pedir apoio no Pacaembu
Na tentativa de conter a expectativa da torcida, o treinador apontou o empate do Tricolor com os titulares do Atlético-MG no início do Brasileiro, em Belo Horizonte. Já o Corinthians, mesmo enfrentando os reservas do Galo, caiu em casa --- o gaúcho não mencionou que os são-paulinos levaram de quatro do Alvinegro de Minas na Copa Libertadores.

O Timão está longe de viver uma grande fase, mas ganhou o primeiro jogo da final por 2 a 1 no Morumbi e vai defender essa vantagem dentro de casa. Já o Tricolor, para ter chance de erguer o troféu da Recopa, terá de fazer o que não consegue há oito partidas: vencer.

“O São Paulo merece nosso profundo respeito. Temos vantagem? Sim. Mas está aberto”, disse Tite, antes reiterar seu pedido de ajuda. “Se estivermos atrás no placar, vai ser necessário tocar a bola atrás, buscar o espaço. É preciso ter paciência. Que a torcida nos auxilie, compreensão e carinho vão ser importantes. Quando sinto energia do banco, isso faz diferença. O técnico sente, o atleta sente”, repetiu.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade