Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Apresentado, Guiñazu fala em brigar pelo título do Brasileirão

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

O Vasco apresentou na manhã desta quarta-feira, em São Januário, uma de suas principais contratações. Trata-se do volante argentino Guiñazú, que estava no Libertad, do Paraguai, mas que se destacou no futebol brasileiro defendendo as cores do Internacional. O atleta, de 35 anos, disse estar honrado com o convite dos dirigentes vascaínos e revelou que aceitou de primeira a proposta do clube.

"Cheguei em um clube muito grande e tenho um imenso orgulho de fazer parte deste grupo de jogadores especiais. Não sou de muitas palavras, sou de procurar retribuir a confiança depositada em mim dentro de campo. Portanto, meu objetivo é ter uma grande temporada pelo Vasco e honrar o clube, pois não fiquei em dúvida um único momento desde que recebi o convite do Vasco", disse o argentino.

Guiñazú disse ainda que pesou a seu favor a presença de Dorival Júnior, técnico com quem trabalhou no Internacional.

“O Dorival sabe o que penso dele, que é um cara muito bacana e trabalhador. É claro que ter um treinador em quem a gente confia é algo muito importante e pesa. Confio em todos aqui e quero ajudar o clube”, disse Guiñazú, que vem sendo chamado nos últimos anos para a seleção argentina e sonha em disputar a Copa do Mundo de 2014, no Brasil.

Marcelo Sadio/Divulgação/Vasco da Gama
Apresentado pelo presidente Roberto Dinamite, o volante argentino Guiñazu vestiu a camisa 5 vascaína
Confiante, o jogador pensa em ser campeão brasileiro pelo Vasco. “Eu gosto de disputar o Campeonato Brasileiro e o meu pensamento neste momento é brigar pelo título. Tenho certeza de que podemos brigar pelo título e o apoio da torcida é fundamental. Já joguei contra o Vasco e sei que sua torcida pode fazer diferença”, disse Guiñazú.

Brincando, disse entender que a regularização de sua documentação vai atrasar por conta do feriado no Rio de Janeiro devido à visita do Papa Francisco. Ele, porém, pretende assumir a condição de titular rapidamente, mas vai respeitar os companheiros.

“O Papa é argentino, tinha que ser feriado mesmo (em tom de brincadeira). Chegou com o objetivo de ser titular, mas sei que vai ser uma briga boa, pois o clube conta com grandes profissionais. Jamais vou me impor, pois quem escala é o Dorival”, disse Guiñazú, que foi apresentado pelo presidente Roberto Dinamite, o que deu um peso maior à chegada do atleta.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade