Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Ayrton e desentendimento entre clubes afastam Luis Ricardo do Verdão

Yan Resende* e William Correia São Paulo (SP)

Após renovar seu contrato com a Portuguesa por mais três anos, Luis Ricardo estava perto de trocar o clube do Canindé e pelo Palmeiras, mas um desentendimento entre a diretoria das duas equipes e a indecisão de Ayrton podem ter atrapalhado a negociação de forma definitiva. A Gazeta Esportiva.net apurou os motivos que esfriaram e, por enquanto, brecam uma transferência dada como certa.

A Portuguesa exigia um titular para ceder seu camisa 2, que já tinha manifestado o desejo de atuar pelo Verdão e apalavrou a sua saída com a diretoria da Lusa. O Palmeiras ofereceu Ayrton, que se tornou um primeiro empecilho porque disse prontamente que não gostaria de atuar no Canindé.

Para ter Luis Ricardo, Gilson Kleina conversou com Ayrton e conseguiu convencê-lo de que atuar pela Série A do Campeonato Brasileiro novamente seria uma boa oportunidade em sua carreira. Com seu lateral convencido, a diretoria alviverde voltou a procurar o clube do Canindé, mas acabou se surpreendendo com a postura dos dirigentes do time rubro-verde.

Se antes a transferência estava certa, com os dias passados, o panorama foi diferente. O desejo inicial de Ayrton permanecer no Palmeiras irritou os dirigentes da Portuguesa e a troca, mesmo antes acordada por ambas as partes, pode acabar não sendo concretizada. E os dois jogadores não sabem onde atuarão no segundo semestre.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Luis Ricardo ficou apalavrado com o Palmeiras, mas recusa inicial de Ayrton causou irritação na Portuguesa
Com o futuro incerto, Luis Ricardo ainda aguarda um entendimento entre as duas diretorias para satisfazer sua vontade de jogar no Palmeiras. O lateral direito aceitou renovar seu contrato, há cerca de dois meses, exatamente por estar ciente da possibilidade de sair e, ao mesmo tempo, trazer algum benefício para a Portuguesa.

E quem vive a pior situação é Ayrton. Titular até a pausa da Série B por conta da Copa das Confederações, o lateral direito ficou afastado dos treinos nas últimas semanas, não atuando nem entre os reservas. O jogador trabalha com atletas que não foram relacionados e não viajou com o elenco para Presidente Prudente (SP) para enfrentar o Oeste, neste sábado.

A esperança do Palmeiras é de que o presidente Paulo Nobre procure o mandatário da Lusa, Manuel da Lupa, e consiga contornar a irritação no Canindé. Para ter Luis Ricardo, Kleina acabou optando por uma situação constrangedora para Ayrton, embora não tenha pedido a contratação do jogador, que acertou quando o técnico ainda era Luiz Felipe Scolari. Por enquanto, resta ao Verdão apostar em Luis Felipe, oriundo das categorias de base e que estava no Penapolense.

*especial para a GE.net

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade