Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Campeonato Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Chegada de Dorival pode mudar situação de Carlos Alberto

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

Considerado carta fora do baralho no Vasco, o meia Carlos Alberto pode ver a sua situação se modificar completamente com a chegada do técnico Dorival Júnior a São Januário. Os dois trabalharam juntos no próprio Cruz-Maltino em 2009, quando o apoiador foi a principal estrela da companhia na conquista do título da Série B do Campeonato Brasileiro, e consequente acesso para a elite do futebol mundial.

Carlos Alberto tem contrato com o Vasco até 2 de agosto, mas demorou a ser procurado para uma renovação de contrato, mesmo com o técnico Paulo Autuori dizendo que gostaria de contar com o jogador, apesar de entender os problemas financeiros do clube. Teve que esperar ser julgado duas vezes por um suposto doping no Campeonato Carioca e, quando foi, enfim, chamado para conversar, escutou que para permanecer na Colina teria que aceitar reduzir seu salário em mais de cinquenta por cento. Manifestou a amigos que a situação seria insustentável e que a porta das ruas seria o destino mais provável. O Goiás, inclusive, chegou a fazer sondagens sobre o atleta.

Porém, com a chegada de Dorival Júnior a realidade muda. Em julho de 2009, Carlos Alberto, que havia assinado contrato de seis meses com o Vasco, teve o vínculo renovado a pedido do treinador, que conseguiu convencer a diretoria a investir na compra de parte dos direitos federativos do atleta. Depois disso, o apoiador sentiu que precisava retribuir a confiança do comandante e foi o grande destaque do time campeão da Série B.

Depois da saída de Dorival Júnior do Vasco os dois continuaram amigos e sempre que possível se elogiavam pela imprensa. Quando o treinador estava enfrentando crises de relacionamento com Neymar, no Santos, o apoiador deu entrevista dizendo que o técnico seria o único capaz de educar o atacante santista. Dorival deixou o Peixe pouco depois.

Em seu retorno ao Vasco, que foi definido em uma reunião no fim da noite de segunda-feira, Dorival Júnior já avisou ao presidente Roberto Dinamite que considera Carlos Alberto um jogador importante para que o time consiga fazer uma boa campanha no Campeonato Brasileiro. Pediu que o contrato do jogador seja prorrogado e deverá agir no sentido de facilitar o acordo. O dirigente se comprometeu a cuidar do assunto, mas não deu garantias de que o desejo do treinador será atendido, o que só o tempo irá responder.

Além de Carlos Alberto, Dorival Júnior também trabalhou no Vasco com o atacante Robinho, que retornou para São Januário no meio desse ano. O comandante também conhece alguns dos atletas de outros clubes. Ele trabalhou com o atacante André no Santos, onde o jogador viveu o melhor momento de sua carreira, e no Atlético-MG, com o meia Pedro Ken no Coritiba, com o lateral direito Nei e com o volante Sandro Silva no Internacional e também com o apoiador Fillipe Soutto, com quem conviveu em sua passagem pelo Atlético-MG.

Dentro de campo o Vasco volta a jogar neste domingo, às 18h30 (de Brasília), quando faz o clássico da sétima rodada do Campeonato Brasileiro enfrentando o Flamengo no Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF). Dorival Júnior, que vai fazer a sua estreia nesta partida, vai encontrar o Vasco na 14ª colocação do Campeonato Brasileiro, com sete pontos conquistados.

Marcelo Sadio/vasco.com.br
Com a vinda de Dorival Júnior para o Vasco, Carlos Alberto pode continuar em São Januário

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade