Futebol/Copa do Brasil - ( - Atualizado )

Cittadini festeja primeiro gol no profissional e nega 'menosprezo'

Do correspondente Rodrigo Martins Catalão (GO)

Autor do segundo gol da vitória do Santos sobre o Crac-GO, que garantiu a equipe praiana nas oitavas de final da Copa do Brasil, o meia Léo Cittadini festejou o fato de ter balançado as redes, pela primeira vez, jogando pelo time principal do Peixe, na noite desta quarta-feira, no Estádio Genervino da Fonseca.

“É muito importante para mim, o meu primeiro gol com a camisa do Santos no profissional. Graças a Deus, eu pude ajudar o Santos a conseguir essa vitória e, também, a classificação”, disse Cittadini.

O jovem meio-campista, de 19 anos, também comentou a polêmica decisão do técnico interino, Claudinei Oliveira, de não levar alguns dos titulares da equipe. Edu Dracena, Léo, Arouca, Cícero e Montillo não viajaram para Catalão (GO), mesmo sendo um jogo decisivo da competição nacional.

Segundo Léo Cittadini, o treinador reforçou a sua confiança no grupo, o que deu um ânimo maior aos substitutos dos titulares para esta partida. “Correspondemos todas as expectativas da torcida. Tinha muita gente falando que o Santos não estava nem aí para a Copa do Brasil, mas jogamos para vencer. Entramos pra representar bem o Santos e classificar. O Claudinei falou para a gente não ligar para o que estavam falando e isso nos ajudou”, encerrou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade