Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Claudinei mantém cautela sobre Robinho: “Está complicado"

Do correspondente Rodrigo Martins Santos (SP)

 

Principal alvo do Santos, o atacante Robinho é um dos nomes mais cotados para reforçar o elenco, visando a sequência do Campeonato Brasileiro. As negociações entre o clube praiano e o Milan (Itália) continuam, mas o técnico interino, Claudinei Oliveira, prefere se manter cauteloso em relação à possibilidade da contratação do Rei das Pedaladas.

“A notícia que eu tenho é que está complicado, é mais a questão do acerto financeiro. Estamos aguardando, em compasso de espera, e temos que entender que existem muitas questões sobre a viabilidade do negócio. Se não for viável, o Santos tem que ver outras possibilidades”, disse Claudinei, deixando o assunto restrito aos dirigentes.

Tanto que, mais tarde, ao ser indagado se já teria imaginado como montaria a equipe santista com a presença de Robinho, o treinador optou por se esquivar de qualquer projeção a respeito.

“Realmente, eu não me envolvo muito em termos de números, cabe à direção cuidar disso. Mas só vamos pensar nisso (posicionamento no time) quando ele for atleta do Santos. No momento, temos que pensar nas variações com as peças que possuímos atualmente. Porém, é claro que o Robinho ajudaria e muito com a qualidade que tem”, comentou.

AFP
Ídolo da torcida, Robinho é o nome favorito da diretoria santista para substituir Neymar (foto: Giuseppe Cacace)
Apesar de ter sido reticente ao analisar a possibilidade de contar com o Rei das Pedaladas, Claudinei Oliveira destacou que o atacante seria uma influência positiva em vários aspectos para os alvinegros.

“Com ele, não perderíamos em velocidade, de jeito algum. O Robinho continua muito rápido e, além disso, ganharíamos em qualidade técnica. Também não podemos desconsiderar a evolução tática que ele teve na Europa. É um ídolo do Santos e esperamos que dê certo. Mas estamos preparados para qualquer situação”, encerrou.

Robinho já reduziu a sua pedida salarial de cerca de R$ 1,3 milhão para R$ 1 milhão mensais, livres de impostos. O Santos ainda tenta reduzir esse valor e chegar a um entendimento definitivo com os italianos, que já sinalizam com a hipótese de liberar o jogador por 8 milhões de euros (R$ 23,2 milhões).

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade