Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Campeonato Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Com gol olímpico de Forlán, Inter bate o Flu e é vice-líder

Macaé (RJ)

Em uma grande partida em Macaé, o Internacional derrotou o Fluminense, neste sábado, por 3 a 2, assumindo a vice-liderança do Brasileirão após a partida. O uruguaio Diego Forlán foi o grande destaque da partida: além de dar o passe para o primeiro gol, de D’Alessandro, marcou outros dois, um deles olímpico. O Flu descontou com Carlinhos e Fred.

O Fluminense teve mais posse de bola no primeiro tempo, mas o Inter foi mortal nos contragolpes e aproveitou as falhas do Flu para abrir 3 a 1. Na etapa final, o time da casa descontou rápido, com Fred, pressionou bastante, mas não chegou ao empate, perdendo a primeira como mandante no Brasileiro.

O resultado deixa o Internacional com 12 pontos, em 2º lugar no campeonato, ao menos enquanto Ponte Preta e Bahia não finalizam a partida das 21h. O Colorado volta a campo na quarta, fora de casa, contra o América-MG, pela Copa do Brasil. Já o Flu, com a derrota, segue com 9 pontos, na 7ª colocação. No próximo domingo, faz o clássico contra o Vasco, no Maracanã.

O jogo – Sem Willians, o técnico Dunga decidiu não repetir o que fizera na última quarta, contra o América-MG, quando o zagueiro Jackson atuou improvisado como volante. Assim, Josimar e Fabrício atuaram mais recuados no meio e Jorge Henrique atuou na criação ao lado de D’Alessandro.

Apesar dos problemas, o time teve grande atuação na etapa inicial. A primeira boa chance, porém, foi do Flu: aos quatro minutos, Jean arrancou pelo meio e serviu Rafael Sobis, que chutou com perigo para fora. A resposta veio em lançamento de D’Alessandro para Gabriel, mas Diego Cavalieri saiu do gol a tempo de impedir a conclusão do lateral.

Em novo contragolpe veio o primeiro do Inter: aos 19, Forlán arrancou pela esquerda e lançou D’Alessandro na área. O argentino esperou a bola quicar para fuzilar de direita: 1 a 0. O gol sofrido trouxe o Fluminense para cima, mas a equipe carioca não conseguia atacar de forma organizada. Para piorar as coisas, aos 33, Digão furou e deixou Forlán livre para fazer o segundo dos gaúchos.

A resposta foi imediata: no minuto seguinte, Carlinhos aproveitou falta batida por Sobis e descontou de cabeça. Aos 36, Edinho, Sobis e Wagner tabelaram em velocidade, e foi Wagner quem entrou livre na área, mas chutou mal, por cima. Aos 40, um balde de água fria na reação: Forlán, que quase marcara gol olímpico no começo do jogo, conseguiu a façanha ao bater escanteio fechado e contar com uma falha do goleiro Diego Cavalieri: Inter 3 a 1.

O Fluminense voltou para o segundo disposto a empatar, e cedo conseguiu descontar: aos sete minutos, após cobrança de escanteio, a bola bateu em dois jogadores cariocas e sobrou livre para Fred descontar: 3 a 2. O Inter respondeu aos 10, em um chute de Rafael Moura espalmado por Cavalieri.

A chegada do Inter não assustou o Flu, que aumentou a pressão. Aos 12, Rhayner mandou uma bomba de fora da área espalmada com dificuldade por Muriel. Dois minutos depois, foi Rafael Sobis quem obrigou o goleiro do Inter a grande defesa. Aos 16, Sobis entrou livre e mandou por cima do gol, perdendo grande chance de empatar.

O Fluminense não conseguiu mais manter o ritmo do início do segundo tempo, mas seguia tendo chances. Aos 23, Bruno escapou pela direita, cruzou e a bola sobrou para Fred, que chutou em cima da zaga. Marcos Júnior, que recém entrara no lugar de Wagner, assustou aos 28 e aos 30.

Na pressão final, aos 42, Muriel deu tapinha e impediu gol em levantamento de Sobis. Aos 45, em contragolpe, D’Alessandro serviu Dátolo, que chutou para defesa de Cavalieri. Aos 46, Carlinhos cruzou, Fred desviou e a bola bateu no rosto de Samuel e saiu por muito pouco.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade