Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Com técnico no banco, preparador orienta reservas são-paulinos

Tossiro Neto São Paulo (SP)

O elenco são-paulino se dividiu em dois grupos na tarde desta quinta-feira, dia seguinte à derrota para o Corinthians, na primeira final da Recopa Sul-americana. Os titulares ficaram no Reffis, ao passo que os reservas fizeram um trabalho técnico sob orientação do preparador físico José Mário Campeiz, o Zé Mário.

A atividade em campo foi acompanhada à distância por Ney Franco. O treinador, que no Morumbi transferiu a responsabilidade do revés aos erros técnicos de seus jogadores, assistiu à movimentação do banco de reservas, acompanhado de Éder Bastos - o auxiliar é quem geralmente comanda os trabalhos.

Porta-voz do grupo na reapresentação, o atacante Aloísio disse ter sido informado da declaração através de outras pessoas. Autor do gol são-paulino na derrota por 2 a 1, ele inicialmente se negou a comentá-la, mas em seguida saiu em defesa dele e de seus companheiros.

"É cinquenta (por cento), cinquenta (por cento). A gente está no mesmo barco. Se o barco afundar, afunda todo mundo. Se continuar navegando, navegam todos juntos. Não tem essa de ficar colocando responsabilidade no Ney ou o Ney colocar em nós, ou a diretoria ou em algum outro. Não tem essa. Tem que estar todo o mundo no mesmo barco", opinou.

O certo é o que o clima entre elenco e comissão técnica não é dos melhores faz tempo, e cresce a possibilidade de Ney Franco ser demitido, a despeito das garantias anteriores dos dirigentes de que ele seria mantido no cargo até o fim de seu contrato, em dezembro deste ano.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade